news:

Sul de Minas

Itajubá volta a registrar recorde de óbitos por covid-19 em uma semana

Publicado por TV Minas em 21/09/2020 às 20h05

foto_principal.jpg

Com os novos registros, a cidade chegou a 41 óbitos.

 

Dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde de Itajubá mostram que o número de óbitos por covid-19 na cidade está subindo consideravelmente após um breve período de estabilidade.

 

Em apenas uma semana, o município registrou oito óbitos de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus.

 

Neste domingo (20), a cidade registrou dois óbitos pela doença.

 

Os pacientes tinham 89 e 82 anos e, segundo a prefeitura, apresentavam comorbidades. Com os novos registros, a cidade chegou a 41 óbitos.

 

No domingo anterior (13), a cidade havia registrado seu 34º óbito. Em uma semana, foram oito mortes, conforme os números divulgados pela secretaria.

 

A última vez que Itajubá tinha registrado tantos óbitos em apenas uma semana foi no dia 21 de agosto, quando teve oito mortes acumuladas. Há um mês, a cidade tinha 17 registros de pessoas que morreram por complicações da covid-19.

 

Uma semana antes, em 14 de agosto, a cidade tinha registrado seu 10º óbito. Foi o mesmo recorde da última semana, quando oito pessoas morreram no período por complicações da doença.

 

Os números apontam um aumento expressivo no número de óbitos por semana em Itajubá. O segundo maior recorde de pessoas que perderam a vida para a doença em uma semana foi registrado entre os dias 9 e 2 de setembro, quando a cidade teve sete mortes no período.

 

Entretanto, o ritmo desses registros caiu nos dias seguintes, chegando a ter três óbitos em sete dias, entre 12 e 5 de setembro.

 

 

Feriado e aglomeração


A alta no número de mortes por covid-19 em Itajubá acontece duas semanas após o feriado de 7 de setembro. Na data, cidades turísticas vivenciaram dias de grande lotação, com alta concentração de visitantes. Vários destinos procurados pelos itajubenses, como Ubatuba (SP) e outras cidades do litoral norte paulista registraram aglomerações.

 

Durante o feriado, a prefeitura de Itajubá não adotou medidas restritivas ou barreiras sanitárias para manter o controle da pandemia no município. Diante da realidade, a cidade vê o número de óbitos pela covid-19 voltar a crescer exatas duas semanas após o recesso do Dia da Independência.  

 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a estimativa é que o período de incubação do novo coronavírus seja de um a 14 dias. Ou seja, o vírus teria esse tempo para se manifestar. O mais comum é a manifestação por volta de cinco dias. Entretanto, há pessoas que podem não apresentar os sintomas.

 

 

Dados atualizados


Com 41 óbitos, Itajubá segue sendo a segunda cidade do Sul de Minas com mais mortes pelo novo coronavírus, atrás apenas de Pouso Alegre, que tem 54 mortes.

 

A cidade é a terceira da região com mais casos da doença, acumulando 1.279 registros de pessoas contaminadas. Na frente, estão Pouso Alegre, com 2.555 casos e Extrema, com 1.779 ocorrências.

 

De todos os casos confirmados, 12 estão em tratamento, sendo que quatro pessoas estão em isolamento domiciliar e outras oito estão internadas.

 

Um total de 478 pessoas foram liberadas para casa com suspeita da doença, mas a prefeitura não informa a quantidade desses pacientes que passou por exames. O número de pessoas consideradas recuperadas é de 1.226.

Com os novos registros, a cidade chegou a 41 óbitos.


 


Dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde de Itajubá mostram que o número de óbitos por covid-19 na cidade está subindo consideravelmente após um breve período de estabilidade.


 


Em apenas uma semana, o município registrou oito óbitos de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus.


 


Neste domingo (20), a cidade registrou dois óbitos pela doença.


 


Os pacientes tinham 89 e 82 anos e, segundo a prefeitura, apresentavam comorbidades. Com os novos registros, a cidade chegou a 41 óbitos.


 


No domingo anterior (13), a cidade havia registrado seu 34º óbito. Em uma semana, foram oito mortes, conforme os números divulgados pela secretaria.


 


A última vez que Itajubá tinha registrado tantos óbitos em apenas uma semana foi no dia 21 de agosto, quando teve oito mortes acumuladas. Há um mês, a cidade tinha 17 registros de pessoas que morreram por complicações da covid-19.


 


Uma semana antes, em 14 de agosto, a cidade tinha registrado seu 10º óbito. Foi o mesmo recorde da última semana, quando oito pessoas morreram no período por complicações da doença.


 


Os números apontam um aumento expressivo no número de óbitos por semana em Itajubá. O segundo maior recorde de pessoas que perderam a vida para a doença em uma semana foi registrado entre os dias 9 e 2 de setembro, quando a cidade teve sete mortes no período.


 


PATROCINADORES

Entretanto, o ritmo desses registros caiu nos dias seguintes, chegando a ter três óbitos em sete dias, entre 12 e 5 de setembro.


 


 


Feriado e aglomeração



A alta no número de mortes por covid-19 em Itajubá acontece duas semanas após o feriado de 7 de setembro. Na data, cidades turísticas vivenciaram dias de grande lotação, com alta concentração de visitantes. Vários destinos procurados pelos itajubenses, como Ubatuba (SP) e outras cidades do litoral norte paulista registraram aglomerações.


 


Durante o feriado, a prefeitura de Itajubá não adotou medidas restritivas ou barreiras sanitárias para manter o controle da pandemia no município. Diante da realidade, a cidade vê o número de óbitos pela covid-19 voltar a crescer exatas duas semanas após o recesso do Dia da Independência.  


 


De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a estimativa é que o período de incubação do novo coronavírus seja de um a 14 dias. Ou seja, o vírus teria esse tempo para se manifestar. O mais comum é a manifestação por volta de cinco dias. Entretanto, há pessoas que podem não apresentar os sintomas.


 


 


Dados atualizados



Com 41 óbitos, Itajubá segue sendo a segunda cidade do Sul de Minas com mais mortes pelo novo coronavírus, atrás apenas de Pouso Alegre, que tem 54 mortes.


 


A cidade é a terceira da região com mais casos da doença, acumulando 1.279 registros de pessoas contaminadas. Na frente, estão Pouso Alegre, com 2.555 casos e Extrema, com 1.779 ocorrências.


 


De todos os casos confirmados, 12 estão em tratamento, sendo que quatro pessoas estão em isolamento domiciliar e outras oito estão internadas.


 


Um total de 478 pessoas foram liberadas para casa com suspeita da doença, mas a prefeitura não informa a quantidade desses pacientes que passou por exames. O número de pessoas consideradas recuperadas é de 1.226.


Com os novos registros, a cidade chegou a 41 óbitos.



Dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde de Itajubá mostram que o número de óbitos por covid-19 na cidade está subindo consideravelmente após um breve período de estabilidade.



Em apenas uma semana, o município registrou oito óbitos de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus.



Neste domingo (20), a cidade registrou dois óbitos pela doença.



Os pacientes tinham 89 e 82 anos e, segundo a prefeitura, apresentavam comorbidades. Com os novos registros, a cidade chegou a 41 óbitos.



No domingo anterior (13), a cidade havia registrado seu 34º óbito. Em uma semana, foram oito mortes, conforme os números divulgados pela secretaria.



PATROCINADORES

A última vez que Itajubá tinha registrado tantos óbitos em apenas uma semana foi no dia 21 de agosto, quando teve oito mortes acumuladas. Há um mês, a cidade tinha 17 registros de pessoas que morreram por complicações da covid-19.



Uma semana antes, em 14 de agosto, a cidade tinha registrado seu 10º óbito. Foi o mesmo recorde da última semana, quando oito pessoas morreram no período por complicações da doença.



Os números apontam um aumento expressivo no número de óbitos por semana em Itajubá. O segundo maior recorde de pessoas que perderam a vida para a doença em uma semana foi registrado entre os dias 9 e 2 de setembro, quando a cidade teve sete mortes no período.



Entretanto, o ritmo desses registros caiu nos dias seguintes, chegando a ter três óbitos em sete dias, entre 12 e 5 de setembro.



Feriado e aglomeração




A alta no número de mortes por covid-19 em Itajubá acontece duas semanas após o feriado de 7 de setembro. Na data, cidades turísticas vivenciaram dias de grande lotação, com alta concentração de visitantes. Vários destinos procurados pelos itajubenses, como Ubatuba (SP) e outras cidades do litoral norte paulista registraram aglomerações.



PATROCINADORES

Durante o feriado, a prefeitura de Itajubá não adotou medidas restritivas ou barreiras sanitárias para manter o controle da pandemia no município. Diante da realidade, a cidade vê o número de óbitos pela covid-19 voltar a crescer exatas duas semanas após o recesso do Dia da Independência.  



De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a estimativa é que o período de incubação do novo coronavírus seja de um a 14 dias. Ou seja, o vírus teria esse tempo para se manifestar. O mais comum é a manifestação por volta de cinco dias. Entretanto, há pessoas que podem não apresentar os sintomas.



Dados atualizados




Com 41 óbitos, Itajubá segue sendo a segunda cidade do Sul de Minas com mais mortes pelo novo coronavírus, atrás apenas de Pouso Alegre, que tem 54 mortes.



A cidade é a terceira da região com mais casos da doença, acumulando 1.279 registros de pessoas contaminadas. Na frente, estão Pouso Alegre, com 2.555 casos e Extrema, com 1.779 ocorrências.



De todos os casos confirmados, 12 estão em tratamento, sendo que quatro pessoas estão em isolamento domiciliar e outras oito estão internadas.



Um total de 478 pessoas foram liberadas para casa com suspeita da doença, mas a prefeitura não informa a quantidade desses pacientes que passou por exames. O número de pessoas consideradas recuperadas é de 1.226.



Veja Também