news:

Notícias

Pai é visto estuprando filha e é espancado por vizinhos revoltados

Publicado por TV Minas em 21/09/2020 às 20h59 - Atualizado às 18h38

foto_principal.jpg

A mãe da criança disse que já havia presenciado por três vezes o marido estuprando a filha, mas não sabia o porquê de não ter denunciado.

 

Um homem, de 43 anos, foi preso na última sexta-feira (18), em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, acusado de estuprar a própria filha, de 10 anos.

 

A denúncia partiu de vizinhos, que flagraram o ato e, revoltados, o espancaram.

 

O crime teria ocorrido após o horário de almoço, quando a menina foi tirar um cochilo ao lado da mãe, em sua cama.

 

Ao vê-la no local, o homem a pegou pelo colo e a levou para a sala, onde a deitou em um colchão, começando a tirar sua roupa. Porém, nesse momento, ele foi flagrado por uma vizinha, que havia chegado na casa.

 

A mulher foi à janela do quarto dos dois e gritou chamando a mãe da garota, que foi à sala e encontrou o marido enrolado em uma coberta e a menina nua, em estado de choque.

 

A notícia se espalhou rapidamente pela vizinhança. Revoltados, quatro moradores do bairro invadiram a casa e agrediram o homem, que foi socorrido e levado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) para ser medicado devido aos ferimentos. Na sequência, ele foi levado para a delegacia.

 

Aos policiais, a menina contou que era estuprada pelo pai desde os quatro anos.

 

A mãe da criança disse que já havia presenciado por três vezes o marido estuprando a filha, mas não sabia o porquê de não ter denunciado.

 

Ela disse que toma remédios controlados e sempre cai em sono profundo.

A mãe da criança disse que já havia presenciado por três vezes o marido estuprando a filha, mas não sabia o porquê de não ter denunciado.


 


Um homem, de 43 anos, foi preso na última sexta-feira (18), em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, acusado de estuprar a própria filha, de 10 anos.


 


A denúncia partiu de vizinhos, que flagraram o ato e, revoltados, o espancaram.


 


O crime teria ocorrido após o horário de almoço, quando a menina foi tirar um cochilo ao lado da mãe, em sua cama.


 


Ao vê-la no local, o homem a pegou pelo colo e a levou para a sala, onde a deitou em um colchão, começando a tirar sua roupa. Porém, nesse momento, ele foi flagrado por uma vizinha, que havia chegado na casa.


PATROCINADORES

 


A mulher foi à janela do quarto dos dois e gritou chamando a mãe da garota, que foi à sala e encontrou o marido enrolado em uma coberta e a menina nua, em estado de choque.


 


A notícia se espalhou rapidamente pela vizinhança. Revoltados, quatro moradores do bairro invadiram a casa e agrediram o homem, que foi socorrido e levado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) para ser medicado devido aos ferimentos. Na sequência, ele foi levado para a delegacia.


 


Aos policiais, a menina contou que era estuprada pelo pai desde os quatro anos.


 


A mãe da criança disse que já havia presenciado por três vezes o marido estuprando a filha, mas não sabia o porquê de não ter denunciado.


 


Ela disse que toma remédios controlados e sempre cai em sono profundo.


A mãe da criança disse que já havia presenciado por três vezes o marido estuprando a filha, mas não sabia o porquê de não ter denunciado.



Um homem, de 43 anos, foi preso na última sexta-feira (18), em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, acusado de estuprar a própria filha, de 10 anos.



A denúncia partiu de vizinhos, que flagraram o ato e, revoltados, o espancaram.



PATROCINADORES

O crime teria ocorrido após o horário de almoço, quando a menina foi tirar um cochilo ao lado da mãe, em sua cama.



Ao vê-la no local, o homem a pegou pelo colo e a levou para a sala, onde a deitou em um colchão, começando a tirar sua roupa. Porém, nesse momento, ele foi flagrado por uma vizinha, que havia chegado na casa.



A mulher foi à janela do quarto dos dois e gritou chamando a mãe da garota, que foi à sala e encontrou o marido enrolado em uma coberta e a menina nua, em estado de choque.



PATROCINADORES

A notícia se espalhou rapidamente pela vizinhança. Revoltados, quatro moradores do bairro invadiram a casa e agrediram o homem, que foi socorrido e levado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) para ser medicado devido aos ferimentos. Na sequência, ele foi levado para a delegacia.



Aos policiais, a menina contou que era estuprada pelo pai desde os quatro anos.



A mãe da criança disse que já havia presenciado por três vezes o marido estuprando a filha, mas não sabia o porquê de não ter denunciado.



Ela disse que toma remédios controlados e sempre cai em sono profundo.



Veja Também