news:

Bem Estar

Kombucha é alternativa saudável ao refrigerante veja receitas para fazer em casa

Publicado por TV Minas em 22/09/2020 às 21h49

foto_principal.jpg

Nutricionista explica os benefícios da bebida fermentada, uma das queridinhas de quem busca uma alimentação balanceada.

 

Um dos alimentos fermentados queridinhos de quem busca uma alimentação saudável, a kombucha tem sua origem a partir da fermentação de chá verde ou preto, com açúcar. A bebida surge em uma colônia de bactérias que recebe o nome de scoby. 


Quer aprender a fazer em casa e conhecer os motivos pelos quais a bebida é tão apreciada? Confira abaixo:

 

 

Os benefícios da bebida

 

Com propriedades probióticas, é rica em bactérias que ajudam no funcionamento do organismo, semelhantes àquelas encontradas no kefir.

 

Também contém microrganismos vivos que se proliferam e contribuem para a saúde intestinal, pois melhora a absorção de nutrientes. Atua também a favor do sistema imunológico. Além disso, a kombucha é benéfica para a saúde da pele, do cabelo e das unhas, além de ter potencial antioxidante. 

 

Mas a ingestão da bebida requer cuidados. Como se trata de um alimento probiótico, o consumo pode gerar gases e desconforto abdominal em pessoas que não estão atentas à qualidade da alimentação.

 

 

Para quem quer abolir o refrigerante


O açúcar adicionado funciona como alimento para essas bactérias, fazendo com que se multipliquem e acrescentem a característica gaseificada à bebida. Por isso, a kombucha é, muitas vezes, uma ótima opção para substituir o refrigerante.

 

Você também pode adicionar frutas à preparação, produzindo novos sabores - além de agregar mais vitaminas e minerais.

 

 

Afinal, ajuda a emagrecer?


Ao contrário do que muita gente acredita, a kombucha não emagrece. Perder peso é um processo multifatorial, que depende de mudanças no estilo de vida como um todo. Nenhum alimento ou bebida sozinho é capaz de gerar esse resultado. 

 

Mas claro que, por ser uma bebida que regula a função intestinal e rica em compostos benéficos para a saúde, a inclusão de kombucha na rotina alimentar de uma pessoa que quer emagrecer pode refletir na melhora do processo.

 

 

Como fazer a kombucha?

 

Base da kombucha, os chás são ricos em polifenóis (catequinas ou taninos) e compõem o sabor e a coloração do líquido. Podem ser escolhidos conforme a preferência de acidez, intensidade e doçura de cada um. Já os açúcares funcionam como alimento para as bactérias.

 

Para preparar, você pode usar as seguintes variedades: branco, orgânico, demerara ou cristal. O açúcar mascavo nem sempre é uma boa opção, pois pode retardar a fermentação e afetar no resultado final. 

 

Não se preocupe com a “grande” quantidade de açúcar adicionada na preparação: ao final da fermentação, restará aproximadamente 5% da porção inicial, pois a maior parte é consumida pelas bactérias. Quanto maior o tempo de fermentação, menos açúcar terá e mais ácida será a bebida.

 

A “mãe” da kombucha, conhecida como scoby, é um disco gelatinoso de bactérias e leveduras que variam conforme o local e a época de  produção. A cada nova fermentação, o scoby cresce e se reproduz, e os novos discos podem ser doados ou armazenados para novas produções da bebida.

 

 

Para fazer a sua primeira kombucha, você vai precisar de:

 

  • 1 scoby (que você pode conseguir por doação em grupos nas redes sociais)
  • 100ml de starter (líquido que vem junto com o scoby, para regular o pH e a acidez da sua bebida)
  • 1 litro de água
  • 6 colheres de sopa de chá verde ou preto
  • 3 colheres de sopa (ou mais) de açúcar
  • Recipiente de vidro com capacidade para 1,5l ou mais

 

Modo de preparo


Leve a água ao fogo e adicione o açúcar até que ferva. Após ferver, adicione as ervas ou saquinhos de chá, tampe a panela e deixe em infusão. Espere que a bebida fique em temperatura ambiente, deixando que esfrie naturalmente. 

 

Se o chá foi feito com ervas soltas, é importante coar o líquido. Coloque o chá dentro do vidro, junto com o scoby e o starter. Como a fermentação precisa de oxigênio, o recipiente deve ser coberto com um pano limpo de algodão, prendendo-o com um elástico, para que não haja contaminação da bebida.

 

Guarde o frasco em um local arejado e sem muita luz por cerca de seis a 10 dias, tempo em que a bebida final estará pronta, com o aroma de vinagre e sem sabor doce. No final do processo, um novo scoby é formado em cima do primeiro, e pode ser guardado na geladeira ou doado para outra pessoa.

 

A partir da nova fermentação, você pode adicionar sabores à preparação, com frutas e especiarias. Alguns dos mais comuns são limão, manga, morango, mirtilo, maçã, laranja, abacaxi e maracujá, gengibre, cravo, canela, pimenta, noz-moscada, hortelã, camomila. Vale usar também sucos prontos, como uva, maçã e maracujá.

 

 

Confira abaixo algumas receitas para testar em casa.

 

 

Kombucha de limão e gengibre

 

Ingredientes

 

 

  • 1,5 litros de kombucha
  • 3 a 5 rodelas de gengibre
  • Suco de meio limão
  • Garrafa pet com capacidade para 1,5l


Modo de preparo

 

Coloque as rodelas de gengibre e o suco de limão em uma garrafa limpa. Adicione a sua kombucha, enchendo bem até ficar totalmente completa, para que não fique ar . Tampe e deixe descansar por um período de três a sete dias, tempo necessário para ocorrer uma nova fermentação.

 

Em geral, a bebida saborizada estará pronta após cinco dias de fermentação. Vale lembrar que a kombucha cria gás rapidamente e alguns consumidores preferem consumir apenas 24 horas após a segunda fermentação.

 

 

Kombucha de café


Modo de preparo

 

Faça seu café como de costume e deixe resfriar depois de pronto. Em seguida, comece o preparo tradicional da kombucha, adicionando 200mL de café ao processo. Complete com água até alcançar 500mL e adoce. 

 

O café, neste caso, substitui o chá como alimento do scoby. Depois que passar por todo o processo de fermentação (três dias), é só servir.

 

 

Dicas extras:

 

  • Opte sempre talheres de madeira ou plástico para manusear sua kombucha. Não use metais, aço ou inox, pois os materiais podem afetar na fermentação do líquido.
  • O ideal é que as garrafas sejam de vidro com tampas de alta vedação para evitar que o gás escape e a bebida perca a gaseificação. É preciso, ainda, garantir que sejam densas e resistam à pressão alta, pois a garrafa pode rachar ou explodir.

 

Kombucha pode ser a base de diferentes bebidas gaseificadas, com sucos ou até café.

Nutricionista explica os benefícios da bebida fermentada, uma das queridinhas de quem busca uma alimentação balanceada.


 


Um dos alimentos fermentados queridinhos de quem busca uma alimentação saudável, a kombucha tem sua origem a partir da fermentação de chá verde ou preto, com açúcar. A bebida surge em uma colônia de bactérias que recebe o nome de scoby. 



Quer aprender a fazer em casa e conhecer os motivos pelos quais a bebida é tão apreciada? Confira abaixo:


 


 


Os benefícios da bebida


 


Com propriedades probióticas, é rica em bactérias que ajudam no funcionamento do organismo, semelhantes àquelas encontradas no kefir.


 


Também contém microrganismos vivos que se proliferam e contribuem para a saúde intestinal, pois melhora a absorção de nutrientes. Atua também a favor do sistema imunológico. Além disso, a kombucha é benéfica para a saúde da pele, do cabelo e das unhas, além de ter potencial antioxidante. 


 


Mas a ingestão da bebida requer cuidados. Como se trata de um alimento probiótico, o consumo pode gerar gases e desconforto abdominal em pessoas que não estão atentas à qualidade da alimentação.


 


 


Para quem quer abolir o refrigerante



O açúcar adicionado funciona como alimento para essas bactérias, fazendo com que se multipliquem e acrescentem a característica gaseificada à bebida. Por isso, a kombucha é, muitas vezes, uma ótima opção para substituir o refrigerante.


 


Você também pode adicionar frutas à preparação, produzindo novos sabores - além de agregar mais vitaminas e minerais.


 


 


Afinal, ajuda a emagrecer?



Ao contrário do que muita gente acredita, a kombucha não emagrece. Perder peso é um processo multifatorial, que depende de mudanças no estilo de vida como um todo. Nenhum alimento ou bebida sozinho é capaz de gerar esse resultado. 


 


Mas claro que, por ser uma bebida que regula a função intestinal e rica em compostos benéficos para a saúde, a inclusão de kombucha na rotina alimentar de uma pessoa que quer emagrecer pode refletir na melhora do processo.


 


 


Como fazer a kombucha?


 


Base da kombucha, os chás são ricos em polifenóis (catequinas ou taninos) e compõem o sabor e a coloração do líquido. Podem ser escolhidos conforme a preferência de acidez, intensidade e doçura de cada um. Já os açúcares funcionam como alimento para as bactérias.


 


Para preparar, você pode usar as seguintes variedades: branco, orgânico, demerara ou cristal. O açúcar mascavo nem sempre é uma boa opção, pois pode retardar a fermentação e afetar no resultado final. 


 


Não se preocupe com a “grande” quantidade de açúcar adicionada na preparação: ao final da fermentação, restará aproximadamente 5% da porção inicial, pois a maior parte é consumida pelas bactérias. Quanto maior o tempo de fermentação, menos açúcar terá e mais ácida será a bebida.


 


A “mãe” da kombucha, conhecida como scoby, é um disco gelatinoso de bactérias e leveduras que variam conforme o local e a época de  produção. A cada nova fermentação, o scoby cresce e se reproduz, e os novos discos podem ser doados ou armazenados para novas produções da bebida.


 


 


Para fazer a sua primeira kombucha, você vai precisar de:


 

  • 1 scoby (que você pode conseguir por doação em grupos nas redes sociais)
  • 100ml de starter (líquido que vem junto com o scoby, para regular o pH e a acidez da sua bebida)
  • 1 litro de água
  • 6 colheres de sopa de chá verde ou preto
  • 3 colheres de sopa (ou mais) de açúcar
  • Recipiente de vidro com capacidade para 1,5l ou mais

PATROCINADORES

 



Modo de preparo



Leve a água ao fogo e adicione o açúcar até que ferva. Após ferver, adicione as ervas ou saquinhos de chá, tampe a panela e deixe em infusão. Espere que a bebida fique em temperatura ambiente, deixando que esfrie naturalmente. 


 


Se o chá foi feito com ervas soltas, é importante coar o líquido. Coloque o chá dentro do vidro, junto com o scoby e o starter. Como a fermentação precisa de oxigênio, o recipiente deve ser coberto com um pano limpo de algodão, prendendo-o com um elástico, para que não haja contaminação da bebida.


 


Guarde o frasco em um local arejado e sem muita luz por cerca de seis a 10 dias, tempo em que a bebida final estará pronta, com o aroma de vinagre e sem sabor doce. No final do processo, um novo scoby é formado em cima do primeiro, e pode ser guardado na geladeira ou doado para outra pessoa.


 


A partir da nova fermentação, você pode adicionar sabores à preparação, com frutas e especiarias. Alguns dos mais comuns são limão, manga, morango, mirtilo, maçã, laranja, abacaxi e maracujá, gengibre, cravo, canela, pimenta, noz-moscada, hortelã, camomila. Vale usar também sucos prontos, como uva, maçã e maracujá.


 


 


Confira abaixo algumas receitas para testar em casa.


 


 


Kombucha de limão e gengibre


 


Ingredientes


 


 

  • 1,5 litros de kombucha
  • 3 a 5 rodelas de gengibre
  • Suco de meio limão
  • Garrafa pet com capacidade para 1,5l


Modo de preparo


 


Coloque as rodelas de gengibre e o suco de limão em uma garrafa limpa. Adicione a sua kombucha, enchendo bem até ficar totalmente completa, para que não fique ar . Tampe e deixe descansar por um período de três a sete dias, tempo necessário para ocorrer uma nova fermentação.


 


Em geral, a bebida saborizada estará pronta após cinco dias de fermentação. Vale lembrar que a kombucha cria gás rapidamente e alguns consumidores preferem consumir apenas 24 horas após a segunda fermentação.


 


 


Kombucha de café



Modo de preparo


 


Faça seu café como de costume e deixe resfriar depois de pronto. Em seguida, comece o preparo tradicional da kombucha, adicionando 200mL de café ao processo. Complete com água até alcançar 500mL e adoce. 


 


O café, neste caso, substitui o chá como alimento do scoby. Depois que passar por todo o processo de fermentação (três dias), é só servir.


 


 


Dicas extras:


 

  • Opte sempre talheres de madeira ou plástico para manusear sua kombucha. Não use metais, aço ou inox, pois os materiais podem afetar na fermentação do líquido.
  • O ideal é que as garrafas sejam de vidro com tampas de alta vedação para evitar que o gás escape e a bebida perca a gaseificação. É preciso, ainda, garantir que sejam densas e resistam à pressão alta, pois a garrafa pode rachar ou explodir.

 




Kombucha pode ser a base de diferentes bebidas gaseificadas, com sucos ou até café.


Nutricionista explica os benefícios da bebida fermentada, uma das queridinhas de quem busca uma alimentação balanceada.



Um dos alimentos fermentados queridinhos de quem busca uma alimentação saudável, a kombucha tem sua origem a partir da fermentação de chá verde ou preto, com açúcar. A bebida surge em uma colônia de bactérias que recebe o nome de scoby. 




Quer aprender a fazer em casa e conhecer os motivos pelos quais a bebida é tão apreciada? Confira abaixo:



Os benefícios da bebida



Com propriedades probióticas, é rica em bactérias que ajudam no funcionamento do organismo, semelhantes àquelas encontradas no kefir.



Também contém microrganismos vivos que se proliferam e contribuem para a saúde intestinal, pois melhora a absorção de nutrientes. Atua também a favor do sistema imunológico. Além disso, a kombucha é benéfica para a saúde da pele, do cabelo e das unhas, além de ter potencial antioxidante. 



Mas a ingestão da bebida requer cuidados. Como se trata de um alimento probiótico, o consumo pode gerar gases e desconforto abdominal em pessoas que não estão atentas à qualidade da alimentação.



Para quem quer abolir o refrigerante




O açúcar adicionado funciona como alimento para essas bactérias, fazendo com que se multipliquem e acrescentem a característica gaseificada à bebida. Por isso, a kombucha é, muitas vezes, uma ótima opção para substituir o refrigerante.



Você também pode adicionar frutas à preparação, produzindo novos sabores - além de agregar mais vitaminas e minerais.



Afinal, ajuda a emagrecer?




Ao contrário do que muita gente acredita, a kombucha não emagrece. Perder peso é um processo multifatorial, que depende de mudanças no estilo de vida como um todo. Nenhum alimento ou bebida sozinho é capaz de gerar esse resultado. 



Mas claro que, por ser uma bebida que regula a função intestinal e rica em compostos benéficos para a saúde, a inclusão de kombucha na rotina alimentar de uma pessoa que quer emagrecer pode refletir na melhora do processo.



PATROCINADORES

Como fazer a kombucha?



Base da kombucha, os chás são ricos em polifenóis (catequinas ou taninos) e compõem o sabor e a coloração do líquido. Podem ser escolhidos conforme a preferência de acidez, intensidade e doçura de cada um. Já os açúcares funcionam como alimento para as bactérias.



Para preparar, você pode usar as seguintes variedades: branco, orgânico, demerara ou cristal. O açúcar mascavo nem sempre é uma boa opção, pois pode retardar a fermentação e afetar no resultado final. 



Não se preocupe com a “grande” quantidade de açúcar adicionada na preparação: ao final da fermentação, restará aproximadamente 5% da porção inicial, pois a maior parte é consumida pelas bactérias. Quanto maior o tempo de fermentação, menos açúcar terá e mais ácida será a bebida.



A “mãe” da kombucha, conhecida como scoby, é um disco gelatinoso de bactérias e leveduras que variam conforme o local e a época de  produção. A cada nova fermentação, o scoby cresce e se reproduz, e os novos discos podem ser doados ou armazenados para novas produções da bebida.



Para fazer a sua primeira kombucha, você vai precisar de:



 

  • 1 scoby (que você pode conseguir por doação em grupos nas redes sociais)
  • 100ml de starter (líquido que vem junto com o scoby, para regular o pH e a acidez da sua bebida)
  • 1 litro de água
  • 6 colheres de sopa de chá verde ou preto
  • 3 colheres de sopa (ou mais) de açúcar
  • Recipiente de vidro com capacidade para 1,5l ou mais




Modo de preparo




Leve a água ao fogo e adicione o açúcar até que ferva. Após ferver, adicione as ervas ou saquinhos de chá, tampe a panela e deixe em infusão. Espere que a bebida fique em temperatura ambiente, deixando que esfrie naturalmente. 



Se o chá foi feito com ervas soltas, é importante coar o líquido. Coloque o chá dentro do vidro, junto com o scoby e o starter. Como a fermentação precisa de oxigênio, o recipiente deve ser coberto com um pano limpo de algodão, prendendo-o com um elástico, para que não haja contaminação da bebida.



Guarde o frasco em um local arejado e sem muita luz por cerca de seis a 10 dias, tempo em que a bebida final estará pronta, com o aroma de vinagre e sem sabor doce. No final do processo, um novo scoby é formado em cima do primeiro, e pode ser guardado na geladeira ou doado para outra pessoa.



A partir da nova fermentação, você pode adicionar sabores à preparação, com frutas e especiarias. Alguns dos mais comuns são limão, manga, morango, mirtilo, maçã, laranja, abacaxi e maracujá, gengibre, cravo, canela, pimenta, noz-moscada, hortelã, camomila. Vale usar também sucos prontos, como uva, maçã e maracujá.



Confira abaixo algumas receitas para testar em casa.



PATROCINADORES

Kombucha de limão e gengibre



Ingredientes



 

  • 1,5 litros de kombucha
  • 3 a 5 rodelas de gengibre
  • Suco de meio limão
  • Garrafa pet com capacidade para 1,5l



Modo de preparo



Coloque as rodelas de gengibre e o suco de limão em uma garrafa limpa. Adicione a sua kombucha, enchendo bem até ficar totalmente completa, para que não fique ar . Tampe e deixe descansar por um período de três a sete dias, tempo necessário para ocorrer uma nova fermentação.



Em geral, a bebida saborizada estará pronta após cinco dias de fermentação. Vale lembrar que a kombucha cria gás rapidamente e alguns consumidores preferem consumir apenas 24 horas após a segunda fermentação.



Kombucha de café




Modo de preparo



Faça seu café como de costume e deixe resfriar depois de pronto. Em seguida, comece o preparo tradicional da kombucha, adicionando 200mL de café ao processo. Complete com água até alcançar 500mL e adoce. 



O café, neste caso, substitui o chá como alimento do scoby. Depois que passar por todo o processo de fermentação (três dias), é só servir.



Dicas extras:



 

  • Opte sempre talheres de madeira ou plástico para manusear sua kombucha. Não use metais, aço ou inox, pois os materiais podem afetar na fermentação do líquido.
  • O ideal é que as garrafas sejam de vidro com tampas de alta vedação para evitar que o gás escape e a bebida perca a gaseificação. É preciso, ainda, garantir que sejam densas e resistam à pressão alta, pois a garrafa pode rachar ou explodir.






Kombucha pode ser a base de diferentes bebidas gaseificadas, com sucos ou até café.



Veja Também