news:

Notícias

PF faz operação em 4 estados e no DF contra fraudes no programa Farmácia Popular

Publicado por TV Minas em 23/09/2020 às 13h19 - Atualizado às 10h19

foto_principal.jpg

Operação da PF no DF e em 4 estados contra desvios de ao menos R$ 10 milhões no programa Farmácia Popular.

 

A Polícia Federal realiza nesta quarta-feira (23) uma operação contra uma organização criminosa que fraudava o programa Farmácia Popular, do Ministério da Saúde.

 

Cerca de 70 policiais federais estão cumprindo 17 mandados de busca e apreensão na Operação Abutre. Os mandados foram expedidos pela 11ª Vara Federal, nos Estados de Goiás, Mato Grosso, Paraná e no Distrito Federal.

 

"A investigação identificou que o grupo adquiriu fundos de comércio de farmácias, mediante sucessão societária fraudulenta, encerrando, na sequência, as atividades comerciais, promovendo, entretanto, lançamentos inexistentes (vendas efetivamente não efetuadas – dispensação de medicamentos) no banco de dados do Programa Farmácia Popular, a fim de desviar valores vultosos do referido programa federal", disse a PF, em nota.

 

Pelo menos R$ 10 milhões teriam sido desviados do programa, que tem como objetivo oferecer medicamentos considerados essenciais com preços acessíveis para a população.

 

A Justiça determinou o sequestro de imóvel em condomínio de luxo, bem como o bloqueio judicial de contas bancárias em nome dos investigados.

 

“A ofensiva visa identificar outras pessoas que teriam envolvimento com a organização criminosa, além de comprovar a destinação dos recursos públicos ilicitamente desviados, seja por meio de transferências para terceiros, aquisição de bens ou incorporação patrimonial em favor dos envolvidos”, completou a PF.

Operação da PF no DF e em 4 estados contra desvios de ao menos R$ 10 milhões no programa Farmácia Popular.


 


A Polícia Federal realiza nesta quarta-feira (23) uma operação contra uma organização criminosa que fraudava o programa Farmácia Popular, do Ministério da Saúde.


 


Cerca de 70 policiais federais estão cumprindo 17 mandados de busca e apreensão na Operação Abutre. Os mandados foram expedidos pela 11ª Vara Federal, nos Estados de Goiás, Mato Grosso, Paraná e no Distrito Federal.


 


PATROCINADORES

"A investigação identificou que o grupo adquiriu fundos de comércio de farmácias, mediante sucessão societária fraudulenta, encerrando, na sequência, as atividades comerciais, promovendo, entretanto, lançamentos inexistentes (vendas efetivamente não efetuadas – dispensação de medicamentos) no banco de dados do Programa Farmácia Popular, a fim de desviar valores vultosos do referido programa federal", disse a PF, em nota.


 


Pelo menos R$ 10 milhões teriam sido desviados do programa, que tem como objetivo oferecer medicamentos considerados essenciais com preços acessíveis para a população.


 


A Justiça determinou o sequestro de imóvel em condomínio de luxo, bem como o bloqueio judicial de contas bancárias em nome dos investigados.


 


“A ofensiva visa identificar outras pessoas que teriam envolvimento com a organização criminosa, além de comprovar a destinação dos recursos públicos ilicitamente desviados, seja por meio de transferências para terceiros, aquisição de bens ou incorporação patrimonial em favor dos envolvidos”, completou a PF.


Operação da PF no DF e em 4 estados contra desvios de ao menos R$ 10 milhões no programa Farmácia Popular.



A Polícia Federal realiza nesta quarta-feira (23) uma operação contra uma organização criminosa que fraudava o programa Farmácia Popular, do Ministério da Saúde.



Cerca de 70 policiais federais estão cumprindo 17 mandados de busca e apreensão na Operação Abutre. Os mandados foram expedidos pela 11ª Vara Federal, nos Estados de Goiás, Mato Grosso, Paraná e no Distrito Federal.



PATROCINADORES

"A investigação identificou que o grupo adquiriu fundos de comércio de farmácias, mediante sucessão societária fraudulenta, encerrando, na sequência, as atividades comerciais, promovendo, entretanto, lançamentos inexistentes (vendas efetivamente não efetuadas – dispensação de medicamentos) no banco de dados do Programa Farmácia Popular, a fim de desviar valores vultosos do referido programa federal", disse a PF, em nota.



Pelo menos R$ 10 milhões teriam sido desviados do programa, que tem como objetivo oferecer medicamentos considerados essenciais com preços acessíveis para a população.



A Justiça determinou o sequestro de imóvel em condomínio de luxo, bem como o bloqueio judicial de contas bancárias em nome dos investigados.



“A ofensiva visa identificar outras pessoas que teriam envolvimento com a organização criminosa, além de comprovar a destinação dos recursos públicos ilicitamente desviados, seja por meio de transferências para terceiros, aquisição de bens ou incorporação patrimonial em favor dos envolvidos”, completou a PF.



Veja Também