news:

Esporte

Hamilton diz que comissários estão tentando "pará-lo" com "punições ridículas"

Publicado por TV Minas em 28/09/2020 às 00h37

foto_principal.jpg

Líder do campeonato foi penalizado com 10s por realizar treinos de largada em locais proibidos antes do início do GP da Rússia, mas ainda conseguiu terminar no pódio, em terceiro.

 

Lewis Hamilton perdeu o GP da Rússia antes mesmo de ele começar. Isso porque antes do início da corrida, no caminho dos boxes para o grid, o piloto da Mercedes realizou dois treinos de largadas em lugares proibidos, sendo punido com dez segundos. Apesar da penalização, o britânico ainda conseguiu terminar a corrida deste domingo em terceiro, mas não poupou de críticas os comissários da Federação Internacional de Automobilismo (FIA)

 

"Tenho certeza que ninguém levou duas penalidades de cinco segundos por algo tão ridículo antes. Não coloquei ninguém em perigo, fiz isso em um milhão de pistas ao longo dos anos e nunca fui questionado sobre isso. Mas é o que é", afirma o piloto.

 

Ainda pelo incidente, Hamilton chegou a receber dois pontos na carteira, ficando a dois de uma suspensão de corrida. Contudo, a direção de prova voltou atrás e reverteu os dois pontos em multa de 25 mil euros (R$ 160 mil) para a Mercedes.

 

O piloto foi questionado se as punições foram excessivas e, além de afirmar que sim, deixou claro que acredita que os comissários da FIA estão tentando atrapalhar a jornada dele em busca dos recordes de Schumacher e do sétimo título.

 

"Claro que é. Mas é de se esperar. Eles estão tentando me parar, não estão? Mas está tudo bem. Eu só preciso manter minha cabeça baixa e permanecer focado, e veremos o que acontece", desabafa.

 

Com o terceiro lugar, Hamilton chegou aos 205 pontos, 44 a mais que o segundo colocado, o companheiro de Mercedes Valtteri Bottas. Ambos voltam a se enfrentar na luta pelo campeonato daqui a duas semanas, no GP de Eifel, em Nurburgring, quando Hamilton terá nova chance de igualar o recorde de 91 vitórias de Michael Schumacher.

Líder do campeonato foi penalizado com 10s por realizar treinos de largada em locais proibidos antes do início do GP da Rússia, mas ainda conseguiu terminar no pódio, em terceiro.


 


Lewis Hamilton perdeu o GP da Rússia antes mesmo de ele começar. Isso porque antes do início da corrida, no caminho dos boxes para o grid, o piloto da Mercedes realizou dois treinos de largadas em lugares proibidos, sendo punido com dez segundos. Apesar da penalização, o britânico ainda conseguiu terminar a corrida deste domingo em terceiro, mas não poupou de críticas os comissários da Federação Internacional de Automobilismo (FIA)


 


"Tenho certeza que ninguém levou duas penalidades de cinco segundos por algo tão ridículo antes. Não coloquei ninguém em perigo, fiz isso em um milhão de pistas ao longo dos anos e nunca fui questionado sobre isso. Mas é o que é", afirma o piloto.


 


PATROCINADORES

Ainda pelo incidente, Hamilton chegou a receber dois pontos na carteira, ficando a dois de uma suspensão de corrida. Contudo, a direção de prova voltou atrás e reverteu os dois pontos em multa de 25 mil euros (R$ 160 mil) para a Mercedes.


 


O piloto foi questionado se as punições foram excessivas e, além de afirmar que sim, deixou claro que acredita que os comissários da FIA estão tentando atrapalhar a jornada dele em busca dos recordes de Schumacher e do sétimo título.


 


"Claro que é. Mas é de se esperar. Eles estão tentando me parar, não estão? Mas está tudo bem. Eu só preciso manter minha cabeça baixa e permanecer focado, e veremos o que acontece", desabafa.


 


Com o terceiro lugar, Hamilton chegou aos 205 pontos, 44 a mais que o segundo colocado, o companheiro de Mercedes Valtteri Bottas. Ambos voltam a se enfrentar na luta pelo campeonato daqui a duas semanas, no GP de Eifel, em Nurburgring, quando Hamilton terá nova chance de igualar o recorde de 91 vitórias de Michael Schumacher.


Líder do campeonato foi penalizado com 10s por realizar treinos de largada em locais proibidos antes do início do GP da Rússia, mas ainda conseguiu terminar no pódio, em terceiro.



Lewis Hamilton perdeu o GP da Rússia antes mesmo de ele começar. Isso porque antes do início da corrida, no caminho dos boxes para o grid, o piloto da Mercedes realizou dois treinos de largadas em lugares proibidos, sendo punido com dez segundos. Apesar da penalização, o britânico ainda conseguiu terminar a corrida deste domingo em terceiro, mas não poupou de críticas os comissários da Federação Internacional de Automobilismo (FIA)



"Tenho certeza que ninguém levou duas penalidades de cinco segundos por algo tão ridículo antes. Não coloquei ninguém em perigo, fiz isso em um milhão de pistas ao longo dos anos e nunca fui questionado sobre isso. Mas é o que é", afirma o piloto.



PATROCINADORES

Ainda pelo incidente, Hamilton chegou a receber dois pontos na carteira, ficando a dois de uma suspensão de corrida. Contudo, a direção de prova voltou atrás e reverteu os dois pontos em multa de 25 mil euros (R$ 160 mil) para a Mercedes.



O piloto foi questionado se as punições foram excessivas e, além de afirmar que sim, deixou claro que acredita que os comissários da FIA estão tentando atrapalhar a jornada dele em busca dos recordes de Schumacher e do sétimo título.



"Claro que é. Mas é de se esperar. Eles estão tentando me parar, não estão? Mas está tudo bem. Eu só preciso manter minha cabeça baixa e permanecer focado, e veremos o que acontece", desabafa.



Com o terceiro lugar, Hamilton chegou aos 205 pontos, 44 a mais que o segundo colocado, o companheiro de Mercedes Valtteri Bottas. Ambos voltam a se enfrentar na luta pelo campeonato daqui a duas semanas, no GP de Eifel, em Nurburgring, quando Hamilton terá nova chance de igualar o recorde de 91 vitórias de Michael Schumacher.



Veja Também