news:

Notícias

Casal mineiro é flagrado fazendo sexo enquanto filha de 1 ano assistia à cena

Publicado por TV Minas em 11/10/2020 às 18h30 - Atualizado às 18h18

foto_principal.jpg

A mulher estava com a filha no colo, enquanto praticava sexo oral com o homem.

 

Um casal foi preso na noite desse sábado (10), enquanto praticavam sexo oral dentro de um carro, no Bairro Paraíso das Piabás, em Justinópolis, em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

 

A mulher, de 20 anos, estava com a filha, de 1 ano e oito meses no colo, enquanto praticava o ato com um homem, de 24. 

 

De acordo com a Polícia Militar (PMMG), durante uma ronda, os agentes perceberam uma movimentação suspeita dentro de um carro parado em uma rua deserta.

 

Ao serem abordados, o casal demonstrou nervosismo e os militares perceberam que o homem, que sentava no banco do motorista, estava com genitália para fora da roupa, enquanto a mãe, sentada no banco do passageiro ao lado, segurava a criança no colo. 

 

O suspeito resistiu à prisão, deu murros no próprio carro e tentou fugir.

 

O casal foi liberado durante a madrugada após a polícia entender que não houve envolvimento da criança na prática sexual. O homem poderá responder judicialmente por ter resistido à prisão. 

 

De acordo com o Artigo 218 do Código Penal, praticar na presença de alguém menor de 14 anos ou induzi-lo a presenciar "conjunção carnal ou outro ato libidinoso" é crime com pena de reclusão de dois a quatro anos.

A mulher estava com a filha no colo, enquanto praticava sexo oral com o homem.


 


Um casal foi preso na noite desse sábado (10), enquanto praticavam sexo oral dentro de um carro, no Bairro Paraíso das Piabás, em Justinópolis, em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.


 


A mulher, de 20 anos, estava com a filha, de 1 ano e oito meses no colo, enquanto praticava o ato com um homem, de 24. 


 


De acordo com a Polícia Militar (PMMG), durante uma ronda, os agentes perceberam uma movimentação suspeita dentro de um carro parado em uma rua deserta.


PATROCINADORES

 


Ao serem abordados, o casal demonstrou nervosismo e os militares perceberam que o homem, que sentava no banco do motorista, estava com genitália para fora da roupa, enquanto a mãe, sentada no banco do passageiro ao lado, segurava a criança no colo. 


 


O suspeito resistiu à prisão, deu murros no próprio carro e tentou fugir.


 


O casal foi liberado durante a madrugada após a polícia entender que não houve envolvimento da criança na prática sexual. O homem poderá responder judicialmente por ter resistido à prisão. 


 


De acordo com o Artigo 218 do Código Penal, praticar na presença de alguém menor de 14 anos ou induzi-lo a presenciar "conjunção carnal ou outro ato libidinoso" é crime com pena de reclusão de dois a quatro anos.


A mulher estava com a filha no colo, enquanto praticava sexo oral com o homem.



Um casal foi preso na noite desse sábado (10), enquanto praticavam sexo oral dentro de um carro, no Bairro Paraíso das Piabás, em Justinópolis, em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.



A mulher, de 20 anos, estava com a filha, de 1 ano e oito meses no colo, enquanto praticava o ato com um homem, de 24. 



PATROCINADORES

De acordo com a Polícia Militar (PMMG), durante uma ronda, os agentes perceberam uma movimentação suspeita dentro de um carro parado em uma rua deserta.



Ao serem abordados, o casal demonstrou nervosismo e os militares perceberam que o homem, que sentava no banco do motorista, estava com genitália para fora da roupa, enquanto a mãe, sentada no banco do passageiro ao lado, segurava a criança no colo. 



PATROCINADORES

O suspeito resistiu à prisão, deu murros no próprio carro e tentou fugir.



O casal foi liberado durante a madrugada após a polícia entender que não houve envolvimento da criança na prática sexual. O homem poderá responder judicialmente por ter resistido à prisão. 



De acordo com o Artigo 218 do Código Penal, praticar na presença de alguém menor de 14 anos ou induzi-lo a presenciar "conjunção carnal ou outro ato libidinoso" é crime com pena de reclusão de dois a quatro anos.



Veja Também