news:

Ciência & Tecnologia

Vacina chinesa é segura e imuniza, diz revista científica

Publicado por TV Minas em 19/10/2020 às 14h09 - Atualizado às 11h12

foto_principal.jpg

A vacina chinesa BBIBP-CorV, feita com Sars-CoV-2 inativo, é segura e induz a resposta imune em pessoas saudáveis.

 

Os resultados promissores da fase 1/2 de testes com o imunizante foram publicados nesta quinta-feira, 15, no TheLancet Infectious Diseases, uma das mais respeitadas revistas científicas.

 

Ainda segundo os resultados, não houve reações adversas graves para a vacina.

 

A vacina está sendo desenvolvida pelo Instituto de Produtos Biológicos de Pequim, uma subsidiária do Grupo Nacional de Biotecnologia da China, CNBG, na sigla em inglês.

 

A BBIBP-CorV é uma das pelo menos 10 candidatas a vacina desenvolvidas em todo mundo a entrara na Fase 3 de testes.

 

Atualmente, são 4 os projetos liderados por cientistas chineses, de acordo com a Organização Mundial da Saúde – OMS.

 

“Proteger pessoas mais velhas é o principal objetivo de uma vacina para Covid-19 bem-sucedida, pois essa faixa etária está em maior risco de formas graves da doença”, afirma, em nota, o professor Xiaoming Yang, coautor do estudo e pesquisador do Instituto de Pequim de Produtos Biológicos e presidente da CNBG.

 

 

Testes

 

Os testes foram realizados entre 29 de abril e 30 de julho deste ano e envolveram mais de 600 voluntários.

 

A vacina, chamada BBIBP-CorV, demonstrou ser segura e bem tolerada em todas as doses analisadas.

 

O único efeito colateral foi dor no local da injeção, de acordo com os relatos dos voluntários.

 

O imunizante usado no estudo é baseado em uma amostra do vírus que foi isolada, de um paciente na China.

 

 

Idosos

 

O objetivo principal dos testes de fase 1/2 era avaliar a resposta imune e a segurança da vacina, observando pessoas com idades entre 18 e 80 anos.

 

Os participantes com 60 anos ou acima demoraram mais para desenvolver uma resposta imune, levando 42 dias para que anticorpos fossem detectados em todos os participantes dessa faixa etária.

 

Em comparação, foram 28 dias entre os voluntários de 18 a 59 anos.

 

Além disso, os níveis de anticorpos também foram mais baixos entre aqueles com 60 e 80 anos.

 

“As vacinas às vezes são menos eficazes neste grupo porque o sistema imunológico enfraquece com a idade. Portanto, é encorajador ver que o BBIBP-CorV induz respostas de anticorpos em pessoas com 60 anos ou mais, e acreditamos que isso justifica uma investigação mais aprofundada”, disse Yang.

A vacina chinesa BBIBP-CorV, feita com Sars-CoV-2 inativo, é segura e induz a resposta imune em pessoas saudáveis.


 


Os resultados promissores da fase 1/2 de testes com o imunizante foram publicados nesta quinta-feira, 15, no TheLancet Infectious Diseases, uma das mais respeitadas revistas científicas.


 


Ainda segundo os resultados, não houve reações adversas graves para a vacina.


 


A vacina está sendo desenvolvida pelo Instituto de Produtos Biológicos de Pequim, uma subsidiária do Grupo Nacional de Biotecnologia da China, CNBG, na sigla em inglês.


 


A BBIBP-CorV é uma das pelo menos 10 candidatas a vacina desenvolvidas em todo mundo a entrara na Fase 3 de testes.


 


Atualmente, são 4 os projetos liderados por cientistas chineses, de acordo com a Organização Mundial da Saúde – OMS.


 


“Proteger pessoas mais velhas é o principal objetivo de uma vacina para Covid-19 bem-sucedida, pois essa faixa etária está em maior risco de formas graves da doença”, afirma, em nota, o professor Xiaoming Yang, coautor do estudo e pesquisador do Instituto de Pequim de Produtos Biológicos e presidente da CNBG.


 


 


Testes


 


Os testes foram realizados entre 29 de abril e 30 de julho deste ano e envolveram mais de 600 voluntários.


PATROCINADORES

 


A vacina, chamada BBIBP-CorV, demonstrou ser segura e bem tolerada em todas as doses analisadas.


 


O único efeito colateral foi dor no local da injeção, de acordo com os relatos dos voluntários.


 


O imunizante usado no estudo é baseado em uma amostra do vírus que foi isolada, de um paciente na China.


 


 


Idosos


 


O objetivo principal dos testes de fase 1/2 era avaliar a resposta imune e a segurança da vacina, observando pessoas com idades entre 18 e 80 anos.


 


Os participantes com 60 anos ou acima demoraram mais para desenvolver uma resposta imune, levando 42 dias para que anticorpos fossem detectados em todos os participantes dessa faixa etária.


 


Em comparação, foram 28 dias entre os voluntários de 18 a 59 anos.


 


Além disso, os níveis de anticorpos também foram mais baixos entre aqueles com 60 e 80 anos.


 


“As vacinas às vezes são menos eficazes neste grupo porque o sistema imunológico enfraquece com a idade. Portanto, é encorajador ver que o BBIBP-CorV induz respostas de anticorpos em pessoas com 60 anos ou mais, e acreditamos que isso justifica uma investigação mais aprofundada”, disse Yang.


A vacina chinesa BBIBP-CorV, feita com Sars-CoV-2 inativo, é segura e induz a resposta imune em pessoas saudáveis.



Os resultados promissores da fase 1/2 de testes com o imunizante foram publicados nesta quinta-feira, 15, no TheLancet Infectious Diseases, uma das mais respeitadas revistas científicas.



Ainda segundo os resultados, não houve reações adversas graves para a vacina.



A vacina está sendo desenvolvida pelo Instituto de Produtos Biológicos de Pequim, uma subsidiária do Grupo Nacional de Biotecnologia da China, CNBG, na sigla em inglês.



A BBIBP-CorV é uma das pelo menos 10 candidatas a vacina desenvolvidas em todo mundo a entrara na Fase 3 de testes.



Atualmente, são 4 os projetos liderados por cientistas chineses, de acordo com a Organização Mundial da Saúde – OMS.



PATROCINADORES

“Proteger pessoas mais velhas é o principal objetivo de uma vacina para Covid-19 bem-sucedida, pois essa faixa etária está em maior risco de formas graves da doença”, afirma, em nota, o professor Xiaoming Yang, coautor do estudo e pesquisador do Instituto de Pequim de Produtos Biológicos e presidente da CNBG.



Testes



Os testes foram realizados entre 29 de abril e 30 de julho deste ano e envolveram mais de 600 voluntários.



A vacina, chamada BBIBP-CorV, demonstrou ser segura e bem tolerada em todas as doses analisadas.



O único efeito colateral foi dor no local da injeção, de acordo com os relatos dos voluntários.



O imunizante usado no estudo é baseado em uma amostra do vírus que foi isolada, de um paciente na China.



PATROCINADORES

Idosos



O objetivo principal dos testes de fase 1/2 era avaliar a resposta imune e a segurança da vacina, observando pessoas com idades entre 18 e 80 anos.



Os participantes com 60 anos ou acima demoraram mais para desenvolver uma resposta imune, levando 42 dias para que anticorpos fossem detectados em todos os participantes dessa faixa etária.



Em comparação, foram 28 dias entre os voluntários de 18 a 59 anos.



Além disso, os níveis de anticorpos também foram mais baixos entre aqueles com 60 e 80 anos.



“As vacinas às vezes são menos eficazes neste grupo porque o sistema imunológico enfraquece com a idade. Portanto, é encorajador ver que o BBIBP-CorV induz respostas de anticorpos em pessoas com 60 anos ou mais, e acreditamos que isso justifica uma investigação mais aprofundada”, disse Yang.



Veja Também