news:

Notícias

PF apreendeu na casa de Chico Rodrigues pedra suspeita ser pepita de ouro

Publicado por TV Minas em 23/10/2020 às 15h55 - Atualizado às 12h56

foto_principal.jpg

Informação consta de relatório enviado ao STF; defesa diz que todos os bens de Rodrigues são legais. Senador foi flagrado com R$ 33 mil na cueca e se licenciou do mandato.

 

A Polícia Federal apreendeu na semana passada na casa do senador Chico Rodrigues (DEM-RR) uma pedra que suspeita ser uma pepita de ouro. Durante a operação, Rodrigues foi flagrado com R$ 33 mil na cueca.

 

A informação sobre a apreensão da pedra consta do relatório da ação, enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) e cujo conteúdo teve o sigilo retirado nesta quarta-feira (21).

 

A defesa de Chico Rodrigues divulgou a seguinte resposta: "Todos os bens e valores do Senador têm origem lícita, de forma que inexiste razão para a perseguição da qual ele é vítima". Assinam a nota os advogados Ticiano Figueiredo, Pedro Ivo Velloso e Yasmin Handar.

 

A PF afirma que a pedra foi recolhida diante do fato de a região ter um número elevado de garimpos ilegais. O caso foi revelado pelo jornal "O Estado de S. Paulo" e confirmado pela TV Globo.

 

Na última terça (20), Chico Rodrigues se licenciou do mandato por 121 dias. Com isso, o suplente do senador, Pedro Arthur Rodrigues, filho do parlamentar, será convocado a assumir.

 

 

No relatório, a PF também afirmou que:

 

  • Chico Rodrigues atuava como 'gestor paralelo' da Saúde de RR

 

  • Funcionárias de Rodrigues também trabalhavam para o filho dele

 

 

Itens apreendidos pela PF

 

Os agentes relataram que foi apreendida uma pedra, supostamente caracterizada como pepita de ouro, encontrada no cofre do quarto do senador. A PF deve periciar o material para comprovar se é ouro.

 

"Tendo em vista que o estado de Roraima possui um número elevado de garimpos ilegais e ouro e que o material encontrado possui um brilho dourado, é possível que esta teria/se trate de uma pedra com vestígios de ouro, o que, por si só, já restaria configurado crime de usurpação de bem da União. Portanto, sugere-se a apreensão", escreveu a PF.

 

A PF também apreendeu armas, como um revólver Taurus 38 Special, seis munições avulsas para a arma e duas caixas de munições de espingarda calibres 20 e 36.

 

 

O que diz o senador

 

Segundo o relatório da PF, Chico Rodrigues foi questionado sobre as armas e munições de calibres diversos. Inicialmente, ele disse que seriam de Pedro Arthur Rodrigues, mas mudou a versão.

 

"Arguido, primeiramente afirmou ser de propriedade de seu filho, mas então mudou a versão e afirmou ser sua", diz a PF.

 

 

Celular do filho

 

A PF registrou ainda que encontrou no celular do filho do senador que ele faz parte de um grupo de caçadores e atiradores.


“Registre-se quanto à arma apreendida que, muito embora tenha o senador Chico Rodrigues afirmado ser ela de sua propriedade, tendo, inclusive sido tomadas suas declarações acerca dos fatos já na sua residência, e na ocasião o senador relatou que seu filho nem de arma entendia, no celular de seu filho Pedro Rodrigues foi encontrado um grupo de whatsapp de atiradores de caça”.

 

Pedro afirmou, segundo os investigadores, fazer parte de um clube de tiro.

Informação consta de relatório enviado ao STF; defesa diz que todos os bens de Rodrigues são legais. Senador foi flagrado com R$ 33 mil na cueca e se licenciou do mandato.


 


A Polícia Federal apreendeu na semana passada na casa do senador Chico Rodrigues (DEM-RR) uma pedra que suspeita ser uma pepita de ouro. Durante a operação, Rodrigues foi flagrado com R$ 33 mil na cueca.


 


A informação sobre a apreensão da pedra consta do relatório da ação, enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) e cujo conteúdo teve o sigilo retirado nesta quarta-feira (21).


 


A defesa de Chico Rodrigues divulgou a seguinte resposta: "Todos os bens e valores do Senador têm origem lícita, de forma que inexiste razão para a perseguição da qual ele é vítima". Assinam a nota os advogados Ticiano Figueiredo, Pedro Ivo Velloso e Yasmin Handar.


 


A PF afirma que a pedra foi recolhida diante do fato de a região ter um número elevado de garimpos ilegais. O caso foi revelado pelo jornal "O Estado de S. Paulo" e confirmado pela TV Globo.


 


Na última terça (20), Chico Rodrigues se licenciou do mandato por 121 dias. Com isso, o suplente do senador, Pedro Arthur Rodrigues, filho do parlamentar, será convocado a assumir.


 


 


No relatório, a PF também afirmou que:


 

  • Chico Rodrigues atuava como 'gestor paralelo' da Saúde de RR

 

  • Funcionárias de Rodrigues também trabalhavam para o filho dele

 


 


Itens apreendidos pela PF


 


PATROCINADORES

Os agentes relataram que foi apreendida uma pedra, supostamente caracterizada como pepita de ouro, encontrada no cofre do quarto do senador. A PF deve periciar o material para comprovar se é ouro.


 


"Tendo em vista que o estado de Roraima possui um número elevado de garimpos ilegais e ouro e que o material encontrado possui um brilho dourado, é possível que esta teria/se trate de uma pedra com vestígios de ouro, o que, por si só, já restaria configurado crime de usurpação de bem da União. Portanto, sugere-se a apreensão", escreveu a PF.


 


A PF também apreendeu armas, como um revólver Taurus 38 Special, seis munições avulsas para a arma e duas caixas de munições de espingarda calibres 20 e 36.


 


 


O que diz o senador


 


Segundo o relatório da PF, Chico Rodrigues foi questionado sobre as armas e munições de calibres diversos. Inicialmente, ele disse que seriam de Pedro Arthur Rodrigues, mas mudou a versão.


 


"Arguido, primeiramente afirmou ser de propriedade de seu filho, mas então mudou a versão e afirmou ser sua", diz a PF.


 


 


Celular do filho


 


A PF registrou ainda que encontrou no celular do filho do senador que ele faz parte de um grupo de caçadores e atiradores.



“Registre-se quanto à arma apreendida que, muito embora tenha o senador Chico Rodrigues afirmado ser ela de sua propriedade, tendo, inclusive sido tomadas suas declarações acerca dos fatos já na sua residência, e na ocasião o senador relatou que seu filho nem de arma entendia, no celular de seu filho Pedro Rodrigues foi encontrado um grupo de whatsapp de atiradores de caça”.


 


Pedro afirmou, segundo os investigadores, fazer parte de um clube de tiro.


Informação consta de relatório enviado ao STF; defesa diz que todos os bens de Rodrigues são legais. Senador foi flagrado com R$ 33 mil na cueca e se licenciou do mandato.



A Polícia Federal apreendeu na semana passada na casa do senador Chico Rodrigues (DEM-RR) uma pedra que suspeita ser uma pepita de ouro. Durante a operação, Rodrigues foi flagrado com R$ 33 mil na cueca.



A informação sobre a apreensão da pedra consta do relatório da ação, enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) e cujo conteúdo teve o sigilo retirado nesta quarta-feira (21).



A defesa de Chico Rodrigues divulgou a seguinte resposta: "Todos os bens e valores do Senador têm origem lícita, de forma que inexiste razão para a perseguição da qual ele é vítima". Assinam a nota os advogados Ticiano Figueiredo, Pedro Ivo Velloso e Yasmin Handar.



A PF afirma que a pedra foi recolhida diante do fato de a região ter um número elevado de garimpos ilegais. O caso foi revelado pelo jornal "O Estado de S. Paulo" e confirmado pela TV Globo.



Na última terça (20), Chico Rodrigues se licenciou do mandato por 121 dias. Com isso, o suplente do senador, Pedro Arthur Rodrigues, filho do parlamentar, será convocado a assumir.



PATROCINADORES

No relatório, a PF também afirmou que:



 

  • Chico Rodrigues atuava como 'gestor paralelo' da Saúde de RR


 

  • Funcionárias de Rodrigues também trabalhavam para o filho dele


Itens apreendidos pela PF



Os agentes relataram que foi apreendida uma pedra, supostamente caracterizada como pepita de ouro, encontrada no cofre do quarto do senador. A PF deve periciar o material para comprovar se é ouro.



"Tendo em vista que o estado de Roraima possui um número elevado de garimpos ilegais e ouro e que o material encontrado possui um brilho dourado, é possível que esta teria/se trate de uma pedra com vestígios de ouro, o que, por si só, já restaria configurado crime de usurpação de bem da União. Portanto, sugere-se a apreensão", escreveu a PF.



A PF também apreendeu armas, como um revólver Taurus 38 Special, seis munições avulsas para a arma e duas caixas de munições de espingarda calibres 20 e 36.



PATROCINADORES

O que diz o senador



Segundo o relatório da PF, Chico Rodrigues foi questionado sobre as armas e munições de calibres diversos. Inicialmente, ele disse que seriam de Pedro Arthur Rodrigues, mas mudou a versão.



"Arguido, primeiramente afirmou ser de propriedade de seu filho, mas então mudou a versão e afirmou ser sua", diz a PF.



Celular do filho



A PF registrou ainda que encontrou no celular do filho do senador que ele faz parte de um grupo de caçadores e atiradores.




“Registre-se quanto à arma apreendida que, muito embora tenha o senador Chico Rodrigues afirmado ser ela de sua propriedade, tendo, inclusive sido tomadas suas declarações acerca dos fatos já na sua residência, e na ocasião o senador relatou que seu filho nem de arma entendia, no celular de seu filho Pedro Rodrigues foi encontrado um grupo de whatsapp de atiradores de caça”.



Pedro afirmou, segundo os investigadores, fazer parte de um clube de tiro.



Veja Também