news:

Sul de Minas

Mãe é presa suspeita de torturar e agredir filho de 3 anos em cidade sul-mineira

Publicado por TV Minas em 24/10/2020 às 20h47 - Atualizado em 26/10/2020 às 22h18

foto_principal.jpg

O estado de saúde da criança é grave, menino está entubado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

 

Uma mulher foi presa, neste sábado (24), suspeita de torturar e agredir o filho de 3 anos em Santa Rita do Sapucaí

 

O estado de saúde da criança é grave, ele está na entubado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI)

 

Um boletim de ocorrência foi registrado pelo hospital, por suspeita de maus-tratos.

 

De acordo com informações da equipe médica, a criança apresentava sinais que indicavam possíveis maus-tratos, como marca de queimadura, hematomas e outros ferimentos pelo corpo, tem ainda uma fratura no antebraço direito, além hemorragia no abdômen.

 

No relato médico, também constam lesões internas identificadas por meio de exames. Conforme o Conselho Tutelar do município, a família já é acompanhada pelo órgão.

 

De acordo com o boletim de ocorrência, registrado durante a madrugada, a mãe informou que na terça-feira (20) o filho brincava no quarto quando ela ouviu um barulho. De acordo com ela, o guarda roupas teria caído na criança e uma ponta de ferro atingido a região próxima à virilha da criança.

 

A mãe teria falado também, sobre outra queda do menino, na quarta-feira (21). Ela disse à PM que neste dia, o menino foi atendido em uma unidade de saúde e liberado.

 

Na sexta-feira, 23, a criança teria reclamado de dor no braço e na barriga. O menino foi levado para o pronto-atendimento e depois foi transferido para o hospital de Pouso Alegre.

 

Ainda de acordo com o boletim de ocorrência, no corpo da criança tem uma mordida, que mãe afirma que o cachorro da família a teria mordido.. Há ainda uma queimadura que, de acordo com a mãe, foi por causa da fritura de um peixe que caiu sobre o menino.

 

O delegado de plantão da Delegacia Regional de Pouso Alegre recebeu a ocorrência e iniciou o inquérito ouvindo os envolvidos, além de verificar o estado da vítima. 

 

 

Veja também: Melhora quadro de saúde de menino internado com suspeita de maus-tratos​

O estado de saúde da criança é grave, menino está entubado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).


 


Uma mulher foi presa, neste sábado (24), suspeita de torturar e agredir o filho de 3 anos em Santa Rita do Sapucaí


 


O estado de saúde da criança é grave, ele está na entubado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI)


 


Um boletim de ocorrência foi registrado pelo hospital, por suspeita de maus-tratos.


 


De acordo com informações da equipe médica, a criança apresentava sinais que indicavam possíveis maus-tratos, como marca de queimadura, hematomas e outros ferimentos pelo corpo, tem ainda uma fratura no antebraço direito, além hemorragia no abdômen.


 


No relato médico, também constam lesões internas identificadas por meio de exames. Conforme o Conselho Tutelar do município, a família já é acompanhada pelo órgão.


 


PATROCINADORES

De acordo com o boletim de ocorrência, registrado durante a madrugada, a mãe informou que na terça-feira (20) o filho brincava no quarto quando ela ouviu um barulho. De acordo com ela, o guarda roupas teria caído na criança e uma ponta de ferro atingido a região próxima à virilha da criança.


 


A mãe teria falado também, sobre outra queda do menino, na quarta-feira (21). Ela disse à PM que neste dia, o menino foi atendido em uma unidade de saúde e liberado.


 


Na sexta-feira, 23, a criança teria reclamado de dor no braço e na barriga. O menino foi levado para o pronto-atendimento e depois foi transferido para o hospital de Pouso Alegre.


 


Ainda de acordo com o boletim de ocorrência, no corpo da criança tem uma mordida, que mãe afirma que o cachorro da família a teria mordido.. Há ainda uma queimadura que, de acordo com a mãe, foi por causa da fritura de um peixe que caiu sobre o menino.


 


O delegado de plantão da Delegacia Regional de Pouso Alegre recebeu a ocorrência e iniciou o inquérito ouvindo os envolvidos, além de verificar o estado da vítima. 


 


 


Veja também: Melhora quadro de saúde de menino internado com suspeita de maus-tratos​


O estado de saúde da criança é grave, menino está entubado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).



Uma mulher foi presa, neste sábado (24), suspeita de torturar e agredir o filho de 3 anos em Santa Rita do Sapucaí



O estado de saúde da criança é grave, ele está na entubado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI)



Um boletim de ocorrência foi registrado pelo hospital, por suspeita de maus-tratos.



PATROCINADORES

De acordo com informações da equipe médica, a criança apresentava sinais que indicavam possíveis maus-tratos, como marca de queimadura, hematomas e outros ferimentos pelo corpo, tem ainda uma fratura no antebraço direito, além hemorragia no abdômen.



No relato médico, também constam lesões internas identificadas por meio de exames. Conforme o Conselho Tutelar do município, a família já é acompanhada pelo órgão.



De acordo com o boletim de ocorrência, registrado durante a madrugada, a mãe informou que na terça-feira (20) o filho brincava no quarto quando ela ouviu um barulho. De acordo com ela, o guarda roupas teria caído na criança e uma ponta de ferro atingido a região próxima à virilha da criança.



A mãe teria falado também, sobre outra queda do menino, na quarta-feira (21). Ela disse à PM que neste dia, o menino foi atendido em uma unidade de saúde e liberado.



PATROCINADORES

Na sexta-feira, 23, a criança teria reclamado de dor no braço e na barriga. O menino foi levado para o pronto-atendimento e depois foi transferido para o hospital de Pouso Alegre.



Ainda de acordo com o boletim de ocorrência, no corpo da criança tem uma mordida, que mãe afirma que o cachorro da família a teria mordido.. Há ainda uma queimadura que, de acordo com a mãe, foi por causa da fritura de um peixe que caiu sobre o menino.



O delegado de plantão da Delegacia Regional de Pouso Alegre recebeu a ocorrência e iniciou o inquérito ouvindo os envolvidos, além de verificar o estado da vítima. 



Veja também: Melhora quadro de saúde de menino internado com suspeita de maus-tratos​



Veja Também