news:

Notícias

Policiais do Rio de Janeiro são presos em Minas após sequestrar família

Publicado por TV Minas em 26/10/2020 às 21h22

foto_principal.jpg

M.A.F., 43 anos, fugiu do Rio de Janeiro para Belo Horizonte, após receber ameaça de morte por dívidas com um esquema de pirâmide financeira.

 

Policiais militares do Rio de Janeio foram presos em Minas Gerais após sequestrar uma família para cobrar dívida financeira.

 

A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) interceptou dois veículos na BR-040, em Barbacena e Juiz de Fora, que estavam a caminho do Rio com as vítimas, na noite de sábado (24).

 

De acordo com informações da PMMG, M.A.F., 43 anos, fugiu do Rio de Janeiro (RJ) para Belo Horizonte (BH) após receber ameaça de morte por dívidas com um esquema de pirâmide financeira.

 

Na quinta-feira (22), ele chegou em Belo Horizonte e se hospedou em um hotel com a esposa A.C.F., 28 anos e duas filhas, de 5 e 8 anos. 

 

Na sexta-feira (23), M.A. F e família seguiram para uma pousada em Brumadinho. Porém, ao perceber a movimentação de alguns supeitos no mesmo hotel, decidiram voltar para Belo Horizonte, no sábado (24), e foram para um hotel no centro da capital. 

 

Ao tentar dar entrada no hotel, ele percebeu que havia esquecido os documentos - de toda família - na pousada de Brumadinho eresolveu ir, sozinho, buscá-los usando um serviço de transporte de aplicativos. 

 

Nesse intervalo de tempo, quatro homens abordaram esposa e filhas no saguão do hotel de BH e as convenceu a seguirem para uma caminhonete estacionada próxima ao carro de  M.A. F. 

 

Ao retornar de Brumadinho com os documentos, chegando perto do hotel de BH, o homem reconheceu os sequestradores dentro da caminhonete e pediu ao motorista de aplicativos que fugisse do local.

 

Neste momento, ele ligou para a esposa, mas quem atendeu foi um homem afirmando que só soltaria a família após pagamento de R$ 500 mil.

 

M.A. F então seguiu até uma base da PMMG e relatou o ocorrido. Uma operação de cerco e bloqueio foi deflagrada  em toda Minas Gerais.

 

Em Barbacena, na BR-040, a polícia mineira conseguiu interceptar um carro de passeio, da marca Toyota, com quatro suspeitos, sendo um deles policial penal do Rio de Janeiro. 

 

Já em Juiz de Fora, também na BR-040, a PMMG interceptou uma caminhonete, da marca Ranger, com três suspeitos - L.S.C. 41, C.A.L.P. 42, L.S.C. 36 anos - que se identificaram como sargentos da Polícia Militar do Rio de Janeiro (PMRJ), além da esposa da vítima e as duas filhas.

 

Os suspeitos não resistiram à abordagem, entregaram as armas e negaram o sequestro da família.

 

Os envolvidos foram levados para a Delegacia de Plantão em Juiz de Fora e as investigações de sequestro e cárcere privado continuam.

 

Por nota, a PM do Rio confirmou que está acompanhando o caso que envolve os agentes. Disse ainda que abriu um procedimento administrativo e que não compactua com os desvios de conduta.

M.A.F., 43 anos, fugiu do Rio de Janeiro para Belo Horizonte, após receber ameaça de morte por dívidas com um esquema de pirâmide financeira.


 


Policiais militares do Rio de Janeio foram presos em Minas Gerais após sequestrar uma família para cobrar dívida financeira.


 


A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) interceptou dois veículos na BR-040, em Barbacena e Juiz de Fora, que estavam a caminho do Rio com as vítimas, na noite de sábado (24).


 


De acordo com informações da PMMG, M.A.F., 43 anos, fugiu do Rio de Janeiro (RJ) para Belo Horizonte (BH) após receber ameaça de morte por dívidas com um esquema de pirâmide financeira.


 


Na quinta-feira (22), ele chegou em Belo Horizonte e se hospedou em um hotel com a esposa A.C.F., 28 anos e duas filhas, de 5 e 8 anos. 


 


Na sexta-feira (23), M.A. F e família seguiram para uma pousada em Brumadinho. Porém, ao perceber a movimentação de alguns supeitos no mesmo hotel, decidiram voltar para Belo Horizonte, no sábado (24), e foram para um hotel no centro da capital. 


 


Ao tentar dar entrada no hotel, ele percebeu que havia esquecido os documentos - de toda família - na pousada de Brumadinho eresolveu ir, sozinho, buscá-los usando um serviço de transporte de aplicativos. 


 


Nesse intervalo de tempo, quatro homens abordaram esposa e filhas no saguão do hotel de BH e as convenceu a seguirem para uma caminhonete estacionada próxima ao carro de  M.A. F. 


PATROCINADORES

 


Ao retornar de Brumadinho com os documentos, chegando perto do hotel de BH, o homem reconheceu os sequestradores dentro da caminhonete e pediu ao motorista de aplicativos que fugisse do local.


 


Neste momento, ele ligou para a esposa, mas quem atendeu foi um homem afirmando que só soltaria a família após pagamento de R$ 500 mil.


 


M.A. F então seguiu até uma base da PMMG e relatou o ocorrido. Uma operação de cerco e bloqueio foi deflagrada  em toda Minas Gerais.


 


Em Barbacena, na BR-040, a polícia mineira conseguiu interceptar um carro de passeio, da marca Toyota, com quatro suspeitos, sendo um deles policial penal do Rio de Janeiro. 


 


Já em Juiz de Fora, também na BR-040, a PMMG interceptou uma caminhonete, da marca Ranger, com três suspeitos - L.S.C. 41, C.A.L.P. 42, L.S.C. 36 anos - que se identificaram como sargentos da Polícia Militar do Rio de Janeiro (PMRJ), além da esposa da vítima e as duas filhas.


 


Os suspeitos não resistiram à abordagem, entregaram as armas e negaram o sequestro da família.


 


Os envolvidos foram levados para a Delegacia de Plantão em Juiz de Fora e as investigações de sequestro e cárcere privado continuam.


 


Por nota, a PM do Rio confirmou que está acompanhando o caso que envolve os agentes. Disse ainda que abriu um procedimento administrativo e que não compactua com os desvios de conduta.


M.A.F., 43 anos, fugiu do Rio de Janeiro para Belo Horizonte, após receber ameaça de morte por dívidas com um esquema de pirâmide financeira.



Policiais militares do Rio de Janeio foram presos em Minas Gerais após sequestrar uma família para cobrar dívida financeira.



A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) interceptou dois veículos na BR-040, em Barbacena e Juiz de Fora, que estavam a caminho do Rio com as vítimas, na noite de sábado (24).



De acordo com informações da PMMG, M.A.F., 43 anos, fugiu do Rio de Janeiro (RJ) para Belo Horizonte (BH) após receber ameaça de morte por dívidas com um esquema de pirâmide financeira.



Na quinta-feira (22), ele chegou em Belo Horizonte e se hospedou em um hotel com a esposa A.C.F., 28 anos e duas filhas, de 5 e 8 anos. 



PATROCINADORES

Na sexta-feira (23), M.A. F e família seguiram para uma pousada em Brumadinho. Porém, ao perceber a movimentação de alguns supeitos no mesmo hotel, decidiram voltar para Belo Horizonte, no sábado (24), e foram para um hotel no centro da capital. 



Ao tentar dar entrada no hotel, ele percebeu que havia esquecido os documentos - de toda família - na pousada de Brumadinho eresolveu ir, sozinho, buscá-los usando um serviço de transporte de aplicativos. 



Nesse intervalo de tempo, quatro homens abordaram esposa e filhas no saguão do hotel de BH e as convenceu a seguirem para uma caminhonete estacionada próxima ao carro de  M.A. F. 



Ao retornar de Brumadinho com os documentos, chegando perto do hotel de BH, o homem reconheceu os sequestradores dentro da caminhonete e pediu ao motorista de aplicativos que fugisse do local.



Neste momento, ele ligou para a esposa, mas quem atendeu foi um homem afirmando que só soltaria a família após pagamento de R$ 500 mil.



PATROCINADORES

M.A. F então seguiu até uma base da PMMG e relatou o ocorrido. Uma operação de cerco e bloqueio foi deflagrada  em toda Minas Gerais.



Em Barbacena, na BR-040, a polícia mineira conseguiu interceptar um carro de passeio, da marca Toyota, com quatro suspeitos, sendo um deles policial penal do Rio de Janeiro. 



Já em Juiz de Fora, também na BR-040, a PMMG interceptou uma caminhonete, da marca Ranger, com três suspeitos - L.S.C. 41, C.A.L.P. 42, L.S.C. 36 anos - que se identificaram como sargentos da Polícia Militar do Rio de Janeiro (PMRJ), além da esposa da vítima e as duas filhas.



Os suspeitos não resistiram à abordagem, entregaram as armas e negaram o sequestro da família.



Os envolvidos foram levados para a Delegacia de Plantão em Juiz de Fora e as investigações de sequestro e cárcere privado continuam.



Por nota, a PM do Rio confirmou que está acompanhando o caso que envolve os agentes. Disse ainda que abriu um procedimento administrativo e que não compactua com os desvios de conduta.



Veja Também