news:

Sul de Minas

Homem que matou esposa com 13 facadas em cidade sul-mineira é preso

Publicado por TV Minas em 28/10/2020 às 01h40 - Atualizado em 27/10/2020 às 22h41

foto_principal.jpeg

A prisão aconteceu após a liberação do segundo mandado de prisão preventiva, já que o primeiro foi negado pela justiça.

 

Durante uma operação conjunta das polícias Civil e Militar, foi preso nesta terça-feira, 27, o candidato a vereador e ecomerciante,  Adílio Sérgio Gomes, que matou a esposa com 13 facadas em Bandeira do Sul no dia 18 de outubro.

 

A prisão aconteceu após a liberação do segundo mandado de prisão preventiva, já que o primeiro foi negado pela justiça.

 

Logo após o crime, a PCMG instaurou inquérito para apuração do fato e representou pela prisão preventiva do suspeito.

 

Assim que foi expedido o mandado de prisão, nesta data (27), policiais civis da Delegacia de Polícia Civil em Campestre, com o apoio de policiais militares, localizaram o suspeito na casa de uma das avós dele.

 

O indivíduo não ofereceu resistência à prisão e, após a formalização dos trâmites para cumprimento do mandado, ele será encaminhado ao Sistema Prisional.

 

 

O crime

 

O crime ocorreu na residência do casal, na Rua José Bandeira Carvalho, centro de Bandeira do Sul. Os policiais foram até o local atender a ocorrência de violência doméstica. O casal havia discutido, quando Adilio Sérgio Gomes, 40 anos, desferiu golpes de faca contra a esposa.

 

A filha do casal contou aos policiais, que os pais passaram a tarde em um sítio e que haviam se desentendido por causa de uma geladeira aberta.

 

Ao voltarem para casa, a filha ouviu os gritos vindos do quintal e encontrou a mãe caída com as roupas sujas de sangue. Roberta Camile de Araújo Silva morreu no local. Foram constatados pela perícia 13 ferimentos de faca pelo corpo da vítima.

 

A arma utilizada, uma faca de 15 cm de lâmina, foi abandonada no local e recolhida pela perícia técnica.

 

Veja também: Juiz nega pedido de prisão de homem que matou mulher a facadas no Sul de Minas

A prisão aconteceu após a liberação do segundo mandado de prisão preventiva, já que o primeiro foi negado pela justiça.


 


Durante uma operação conjunta das polícias Civil e Militar, foi preso nesta terça-feira, 27, o candidato a vereador e ecomerciante,  Adílio Sérgio Gomes, que matou a esposa com 13 facadas em Bandeira do Sul no dia 18 de outubro.


 


A prisão aconteceu após a liberação do segundo mandado de prisão preventiva, já que o primeiro foi negado pela justiça.


 


Logo após o crime, a PCMG instaurou inquérito para apuração do fato e representou pela prisão preventiva do suspeito.


 


Assim que foi expedido o mandado de prisão, nesta data (27), policiais civis da Delegacia de Polícia Civil em Campestre, com o apoio de policiais militares, localizaram o suspeito na casa de uma das avós dele.


 


O indivíduo não ofereceu resistência à prisão e, após a formalização dos trâmites para cumprimento do mandado, ele será encaminhado ao Sistema Prisional.


 


PATROCINADORES

 


O crime


 


O crime ocorreu na residência do casal, na Rua José Bandeira Carvalho, centro de Bandeira do Sul. Os policiais foram até o local atender a ocorrência de violência doméstica. O casal havia discutido, quando Adilio Sérgio Gomes, 40 anos, desferiu golpes de faca contra a esposa.


 


A filha do casal contou aos policiais, que os pais passaram a tarde em um sítio e que haviam se desentendido por causa de uma geladeira aberta.


 


Ao voltarem para casa, a filha ouviu os gritos vindos do quintal e encontrou a mãe caída com as roupas sujas de sangue. Roberta Camile de Araújo Silva morreu no local. Foram constatados pela perícia 13 ferimentos de faca pelo corpo da vítima.


 


A arma utilizada, uma faca de 15 cm de lâmina, foi abandonada no local e recolhida pela perícia técnica.


 


Veja também: Juiz nega pedido de prisão de homem que matou mulher a facadas no Sul de Minas


A prisão aconteceu após a liberação do segundo mandado de prisão preventiva, já que o primeiro foi negado pela justiça.



Durante uma operação conjunta das polícias Civil e Militar, foi preso nesta terça-feira, 27, o candidato a vereador e ecomerciante,  Adílio Sérgio Gomes, que matou a esposa com 13 facadas em Bandeira do Sul no dia 18 de outubro.



A prisão aconteceu após a liberação do segundo mandado de prisão preventiva, já que o primeiro foi negado pela justiça.



Logo após o crime, a PCMG instaurou inquérito para apuração do fato e representou pela prisão preventiva do suspeito.



PATROCINADORES

Assim que foi expedido o mandado de prisão, nesta data (27), policiais civis da Delegacia de Polícia Civil em Campestre, com o apoio de policiais militares, localizaram o suspeito na casa de uma das avós dele.



O indivíduo não ofereceu resistência à prisão e, após a formalização dos trâmites para cumprimento do mandado, ele será encaminhado ao Sistema Prisional.



O crime



O crime ocorreu na residência do casal, na Rua José Bandeira Carvalho, centro de Bandeira do Sul. Os policiais foram até o local atender a ocorrência de violência doméstica. O casal havia discutido, quando Adilio Sérgio Gomes, 40 anos, desferiu golpes de faca contra a esposa.



PATROCINADORES

A filha do casal contou aos policiais, que os pais passaram a tarde em um sítio e que haviam se desentendido por causa de uma geladeira aberta.



Ao voltarem para casa, a filha ouviu os gritos vindos do quintal e encontrou a mãe caída com as roupas sujas de sangue. Roberta Camile de Araújo Silva morreu no local. Foram constatados pela perícia 13 ferimentos de faca pelo corpo da vítima.



A arma utilizada, uma faca de 15 cm de lâmina, foi abandonada no local e recolhida pela perícia técnica.



Veja também: Juiz nega pedido de prisão de homem que matou mulher a facadas no Sul de Minas



Veja Também