news:

Notícias

Polícia apura se denúncias feitas por jornalista de RR motivaram crime

Publicado por TV Minas em 28/10/2020 às 13h20 - Atualizado às 10h21

foto_principal.jpg

A principal linha de investigação é saber se as denúncias de corrupção que o jornalista vinha fazendo na TV Imperial, afiliada da Record TV em Roraima, têm relação com o crime. 

 

A polícia de Roraima acredita que o trabalho do apresentador Romano dos Anjos pode ter motivado o sequestro do jornalista, ocorrido na noite da segunda-feira (26).

 

A principal linha de investigação é saber se as denúncias de corrupção que o jornalista vinha fazendo na TV Imperial, afiliada da Record TV em Roraima, têm relação com o crime. 

 

O jornalista permaneceu 12 horas desaparecido e agora a polícia procura imagens de câmeras de segurança para investigar a ação dos suspeitos.

 

Romano dos Anjos foi encontrado na manhã da terça-feira (27) em uma região de mata por um funcionário de uma empresa de energia elétrica que passava pelo local. 

 

A Secretaria de Saúde de Roraima informou que o jornalista deu entrada no Hospital Geral de Roraima, na manhã da terça-feira e foi recebido no GT (Grande Trauma) pela equipe médica multidisciplinar composta por ortopedistas, cirurgiões e clínico geral.

 

Segundo a pasta, o estado de saúde é estável, consciente e sem sangramento. Após avaliação, foi identificado que Romano apresentava múltiplas lesões nas regiões de membros inferiores e superiores, sem fraturas expostas.

 

"O paciente foi prontamente encaminhado para o centro cirúrgico para correção de fratura de Úmero Esquerdo e Luxação de Braço Direito", informou a secretaria.

 

Durante o exame clínico ficou evidente que regiões de órgãos nobres foram poupados incluindo cabeça, tronco e abdômen, que não foram afetados. Por meio de exame físico foi confirmado que não houve corte de língua.

 

Segundo a equipe médica, Romano dos Anjos não corre risco de morte e está sob cuidados de uma equipe multidisciplinar de médicos.

 

 

Investigações


O delegado Herbert Cardoso afirmou que o jornalista conseguiu pegar um galho para utilizar como apoio. Assim, ele conseguiu andar por cerca de 800 metros para pedir socorro.

 

A polícia apurou que os homens trocaram de veículo durante o trajeto e abandonaram o carro do jornalista em chamas em meio a rodovia BR-174, uma das principais do estado.

 

Romano dos Anjos foi ouvido informalmente pela polícia e afirmou que não havia recebido ameaças e que os homens que o sequestraram falam em "cofre". Segundo o jornalista, estariam interressados em quantias em dinheiro. 

 

 

Buscas pelo jornalista

 

Equipes da Polícia Civil, Militar e do Corpo de Bombeiros fizeram buscas, na manhã da terça-feira (27), nas proximidades da BR-174, para encontrar o apresentador do Mete Bronca, da TV Imperial.

 

As buscas ocorreram na região do rio Cauamé, próximo à BR-174, local onde o veículo do jornalista foi deixado pelos suspeitos. O Fiat Mobi foi encontrado em chamas, por volta de 22h, à margem da rodovia, sem o jornalista. O fogo foi controlado pelo Corpo de Bombeiros e a perícia foi acionada no local.

 

De acordo com a diretora de jornalismo da emissora, Leiliane Matos, a esposa do apresentador Nattacha Vasconcelos afirmou que os suspeitos xingaram o casal no momento do sequestro e tinham armas em punho.

 

Os suspeitos teriam gritado, ordenando ao casal que entregasse quantias em dinheiro. Os homens também teriam perguntado sobre cofres e quando o casal respondeu que não tinha dinheiro afirmaram que levariam o veículo e a televisão. Nesse momento, teriam desligados as luzes da residência.

 

Segundo relatos, os suspeitos levaram os celulares do casal para evitar comunicação entre eles. A casa foi invadida por criminosos encapuzados, por volta de 20h30. Ambos foram feitos reféns. A esposa do jornalista foi amarrada e deixada no local. Ela está abalada com o ocorrido, mas passa bem.

 

A Polícia Militar de Roraima acompanhou o caso e fechou as saídas da cidade desde a noite de ontem. Segundo a diretora de jornalismo, o apresentador não relatou ter recebido ameaças nos últimos dias. Recentemente, Romano dos Anjos vinha noticiando casos de corrupção envolvendo políticos locais e desvio de recursos federais para o combate à covid-19.

 

O Mete Bronca é o programa mais antigo da TV Imperial. O jornalístico existe há mais de 15 anos com noticias policiais, de políticas e denúncias. Romano dos Anjos está à frente da atração há seis anos.

 

 

Indignação e preocupação


A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Roraima (Sinjoper) manifestaram indignação e preocupação com o sequestro do jornalista. FENAJ e Sinjoper pediram máximo empenho das forças de segurança do Estado para que o jornalista seja encontrado e resgatado em segurança.

 

FENAJ e Sinjoper exigem esforço máximo do governo de Roraima, por meio de sua Secretaria de Segurança, das polícias Civil e Militar, ao mesmo tempo em que pedem o apoio de toda a sociedade de Roraima para que o caso seja resolvido e o jornalista retome sua rotina em casa e no trabalho.

 

 

Veja também: Jornalista é encontrado com pernas e braços quebrados após ter sido sequestrado

A principal linha de investigação é saber se as denúncias de corrupção que o jornalista vinha fazendo na TV Imperial, afiliada da Record TV em Roraima, têm relação com o crime. 


 


A polícia de Roraima acredita que o trabalho do apresentador Romano dos Anjos pode ter motivado o sequestro do jornalista, ocorrido na noite da segunda-feira (26).


 


A principal linha de investigação é saber se as denúncias de corrupção que o jornalista vinha fazendo na TV Imperial, afiliada da Record TV em Roraima, têm relação com o crime. 


 


O jornalista permaneceu 12 horas desaparecido e agora a polícia procura imagens de câmeras de segurança para investigar a ação dos suspeitos.


 


Romano dos Anjos foi encontrado na manhã da terça-feira (27) em uma região de mata por um funcionário de uma empresa de energia elétrica que passava pelo local. 


 


A Secretaria de Saúde de Roraima informou que o jornalista deu entrada no Hospital Geral de Roraima, na manhã da terça-feira e foi recebido no GT (Grande Trauma) pela equipe médica multidisciplinar composta por ortopedistas, cirurgiões e clínico geral.


 


Segundo a pasta, o estado de saúde é estável, consciente e sem sangramento. Após avaliação, foi identificado que Romano apresentava múltiplas lesões nas regiões de membros inferiores e superiores, sem fraturas expostas.


 


"O paciente foi prontamente encaminhado para o centro cirúrgico para correção de fratura de Úmero Esquerdo e Luxação de Braço Direito", informou a secretaria.


 


Durante o exame clínico ficou evidente que regiões de órgãos nobres foram poupados incluindo cabeça, tronco e abdômen, que não foram afetados. Por meio de exame físico foi confirmado que não houve corte de língua.


 


Segundo a equipe médica, Romano dos Anjos não corre risco de morte e está sob cuidados de uma equipe multidisciplinar de médicos.


 


 


Investigações



O delegado Herbert Cardoso afirmou que o jornalista conseguiu pegar um galho para utilizar como apoio. Assim, ele conseguiu andar por cerca de 800 metros para pedir socorro.


 


A polícia apurou que os homens trocaram de veículo durante o trajeto e abandonaram o carro do jornalista em chamas em meio a rodovia BR-174, uma das principais do estado.


 


PATROCINADORES

Romano dos Anjos foi ouvido informalmente pela polícia e afirmou que não havia recebido ameaças e que os homens que o sequestraram falam em "cofre". Segundo o jornalista, estariam interressados em quantias em dinheiro. 


 


 


Buscas pelo jornalista


 


Equipes da Polícia Civil, Militar e do Corpo de Bombeiros fizeram buscas, na manhã da terça-feira (27), nas proximidades da BR-174, para encontrar o apresentador do Mete Bronca, da TV Imperial.


 


As buscas ocorreram na região do rio Cauamé, próximo à BR-174, local onde o veículo do jornalista foi deixado pelos suspeitos. O Fiat Mobi foi encontrado em chamas, por volta de 22h, à margem da rodovia, sem o jornalista. O fogo foi controlado pelo Corpo de Bombeiros e a perícia foi acionada no local.


 


De acordo com a diretora de jornalismo da emissora, Leiliane Matos, a esposa do apresentador Nattacha Vasconcelos afirmou que os suspeitos xingaram o casal no momento do sequestro e tinham armas em punho.


 


Os suspeitos teriam gritado, ordenando ao casal que entregasse quantias em dinheiro. Os homens também teriam perguntado sobre cofres e quando o casal respondeu que não tinha dinheiro afirmaram que levariam o veículo e a televisão. Nesse momento, teriam desligados as luzes da residência.


 


Segundo relatos, os suspeitos levaram os celulares do casal para evitar comunicação entre eles. A casa foi invadida por criminosos encapuzados, por volta de 20h30. Ambos foram feitos reféns. A esposa do jornalista foi amarrada e deixada no local. Ela está abalada com o ocorrido, mas passa bem.


 


A Polícia Militar de Roraima acompanhou o caso e fechou as saídas da cidade desde a noite de ontem. Segundo a diretora de jornalismo, o apresentador não relatou ter recebido ameaças nos últimos dias. Recentemente, Romano dos Anjos vinha noticiando casos de corrupção envolvendo políticos locais e desvio de recursos federais para o combate à covid-19.


 


O Mete Bronca é o programa mais antigo da TV Imperial. O jornalístico existe há mais de 15 anos com noticias policiais, de políticas e denúncias. Romano dos Anjos está à frente da atração há seis anos.


 


 


Indignação e preocupação



A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Roraima (Sinjoper) manifestaram indignação e preocupação com o sequestro do jornalista. FENAJ e Sinjoper pediram máximo empenho das forças de segurança do Estado para que o jornalista seja encontrado e resgatado em segurança.


 


FENAJ e Sinjoper exigem esforço máximo do governo de Roraima, por meio de sua Secretaria de Segurança, das polícias Civil e Militar, ao mesmo tempo em que pedem o apoio de toda a sociedade de Roraima para que o caso seja resolvido e o jornalista retome sua rotina em casa e no trabalho.


 


 


Veja também: Jornalista é encontrado com pernas e braços quebrados após ter sido sequestrado


A principal linha de investigação é saber se as denúncias de corrupção que o jornalista vinha fazendo na TV Imperial, afiliada da Record TV em Roraima, têm relação com o crime. 



A polícia de Roraima acredita que o trabalho do apresentador Romano dos Anjos pode ter motivado o sequestro do jornalista, ocorrido na noite da segunda-feira (26).



A principal linha de investigação é saber se as denúncias de corrupção que o jornalista vinha fazendo na TV Imperial, afiliada da Record TV em Roraima, têm relação com o crime. 



O jornalista permaneceu 12 horas desaparecido e agora a polícia procura imagens de câmeras de segurança para investigar a ação dos suspeitos.



Romano dos Anjos foi encontrado na manhã da terça-feira (27) em uma região de mata por um funcionário de uma empresa de energia elétrica que passava pelo local. 



A Secretaria de Saúde de Roraima informou que o jornalista deu entrada no Hospital Geral de Roraima, na manhã da terça-feira e foi recebido no GT (Grande Trauma) pela equipe médica multidisciplinar composta por ortopedistas, cirurgiões e clínico geral.



Segundo a pasta, o estado de saúde é estável, consciente e sem sangramento. Após avaliação, foi identificado que Romano apresentava múltiplas lesões nas regiões de membros inferiores e superiores, sem fraturas expostas.



"O paciente foi prontamente encaminhado para o centro cirúrgico para correção de fratura de Úmero Esquerdo e Luxação de Braço Direito", informou a secretaria.



Durante o exame clínico ficou evidente que regiões de órgãos nobres foram poupados incluindo cabeça, tronco e abdômen, que não foram afetados. Por meio de exame físico foi confirmado que não houve corte de língua.



PATROCINADORES

Segundo a equipe médica, Romano dos Anjos não corre risco de morte e está sob cuidados de uma equipe multidisciplinar de médicos.



Investigações




O delegado Herbert Cardoso afirmou que o jornalista conseguiu pegar um galho para utilizar como apoio. Assim, ele conseguiu andar por cerca de 800 metros para pedir socorro.



A polícia apurou que os homens trocaram de veículo durante o trajeto e abandonaram o carro do jornalista em chamas em meio a rodovia BR-174, uma das principais do estado.



Romano dos Anjos foi ouvido informalmente pela polícia e afirmou que não havia recebido ameaças e que os homens que o sequestraram falam em "cofre". Segundo o jornalista, estariam interressados em quantias em dinheiro. 



Buscas pelo jornalista



Equipes da Polícia Civil, Militar e do Corpo de Bombeiros fizeram buscas, na manhã da terça-feira (27), nas proximidades da BR-174, para encontrar o apresentador do Mete Bronca, da TV Imperial.



As buscas ocorreram na região do rio Cauamé, próximo à BR-174, local onde o veículo do jornalista foi deixado pelos suspeitos. O Fiat Mobi foi encontrado em chamas, por volta de 22h, à margem da rodovia, sem o jornalista. O fogo foi controlado pelo Corpo de Bombeiros e a perícia foi acionada no local.



PATROCINADORES

De acordo com a diretora de jornalismo da emissora, Leiliane Matos, a esposa do apresentador Nattacha Vasconcelos afirmou que os suspeitos xingaram o casal no momento do sequestro e tinham armas em punho.



Os suspeitos teriam gritado, ordenando ao casal que entregasse quantias em dinheiro. Os homens também teriam perguntado sobre cofres e quando o casal respondeu que não tinha dinheiro afirmaram que levariam o veículo e a televisão. Nesse momento, teriam desligados as luzes da residência.



Segundo relatos, os suspeitos levaram os celulares do casal para evitar comunicação entre eles. A casa foi invadida por criminosos encapuzados, por volta de 20h30. Ambos foram feitos reféns. A esposa do jornalista foi amarrada e deixada no local. Ela está abalada com o ocorrido, mas passa bem.



A Polícia Militar de Roraima acompanhou o caso e fechou as saídas da cidade desde a noite de ontem. Segundo a diretora de jornalismo, o apresentador não relatou ter recebido ameaças nos últimos dias. Recentemente, Romano dos Anjos vinha noticiando casos de corrupção envolvendo políticos locais e desvio de recursos federais para o combate à covid-19.



O Mete Bronca é o programa mais antigo da TV Imperial. O jornalístico existe há mais de 15 anos com noticias policiais, de políticas e denúncias. Romano dos Anjos está à frente da atração há seis anos.



Indignação e preocupação




A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Roraima (Sinjoper) manifestaram indignação e preocupação com o sequestro do jornalista. FENAJ e Sinjoper pediram máximo empenho das forças de segurança do Estado para que o jornalista seja encontrado e resgatado em segurança.



FENAJ e Sinjoper exigem esforço máximo do governo de Roraima, por meio de sua Secretaria de Segurança, das polícias Civil e Militar, ao mesmo tempo em que pedem o apoio de toda a sociedade de Roraima para que o caso seja resolvido e o jornalista retome sua rotina em casa e no trabalho.



Veja também: Jornalista é encontrado com pernas e braços quebrados após ter sido sequestrado



Veja Também