news:

Notícias

Coronavírus: Cirurgias eletivas são suspensas em hospitais de Belo Horizonte

Publicado por TV Minas em 21/11/2020 às 01h00 - Atualizado em 20/11/2020 às 22h01

foto_principal.jpg

Suspensão é devido ao aumento no número de internações na capital.

 

As cirurgias eletivas estão suspensas em hospitais públicos de Belo Horizonte conforme um ofício encaminhado às instituições nesta sexta-feira (20). O documento afirma que a decisão ocorre "considerando o momento atual da pandemia Covid-19, no qual se observa um aumento importante do número de internações em Belo Horizonte".

 

O texto assinado pelo secretário municipal de saúde, Jackson Machado também recomenda que os hospitais da rede privada suspendam os procedimentos até que os indicadores epidemiológicos permitam a liberação.

 

O documento destaca que o "atendimento aos pacientes com necessidade de cirurgia de urgência não devem ser interrompidos". 

 

O infectologista e integrante do Comitê de Enfrentamento da Covid-19 da prefeitura, Unaí Tupinambás afirma que a decisão é importante para desafogar o atendimento nos hospitais, em um momento em que há preocupação quanto a elevação dos números da doença na capital mineira.

 

“É para não impactar na assistência. Com a cirurgia eletiva o paciente vai precisar ficar internado, muitas vezes no CTI e nesse momento agora, com o aumento dos casos isso pode impactar na assistência. Aquelas cirurgias que podem ser programadas devem ser adiadas por conta disso. Isso porque a demanda pode aumentar muito rápido", explicou o infectologista Unaí Tupinambás.

 

Desde o início da pandemia as cirurgias eletivas foram reduzidas e eram feitas apenas em casos onde a demora para a realização poderia significar risco à vida do paciente. O Boletim Epidemiológico divulgado pela prefeitura nesta sexta-feira (20) apontou ume leve queda na taxa de transmissão por infectado (RT) na capital, com um índice de 1,09. No dia anterior a taxa era de 1,10 e, na última segunda-feira (16) chegou a 1,13, o maior valor desde julho.

 

O levantamento da prefeitura também traz que 52.352 casos de Covid-19 foram registrados em Belo Horizonte e 1.610 pessoa morreram em decorrência da doença. Na segunda-feira (16), a taxa de ocupação de leitos UTI exclusivos para pacientes com Covid-19 estava em 31,8%. No boletim desta sexta-feira, esse percentual estava em 37%. Quanto à ocupação de leitos de enfermaria Covid-19, a taxa subiu de 29,8% para 34,2%.

 

 

Patrocinador:

Suspensão é devido ao aumento no número de internações na capital.


 


As cirurgias eletivas estão suspensas em hospitais públicos de Belo Horizonte conforme um ofício encaminhado às instituições nesta sexta-feira (20). O documento afirma que a decisão ocorre "considerando o momento atual da pandemia Covid-19, no qual se observa um aumento importante do número de internações em Belo Horizonte".


 


O texto assinado pelo secretário municipal de saúde, Jackson Machado também recomenda que os hospitais da rede privada suspendam os procedimentos até que os indicadores epidemiológicos permitam a liberação.


 


O documento destaca que o "atendimento aos pacientes com necessidade de cirurgia de urgência não devem ser interrompidos". 


 


O infectologista e integrante do Comitê de Enfrentamento da Covid-19 da prefeitura, Unaí Tupinambás afirma que a decisão é importante para desafogar o atendimento nos hospitais, em um momento em que há preocupação quanto a elevação dos números da doença na capital mineira.


PATROCINADORES

 


“É para não impactar na assistência. Com a cirurgia eletiva o paciente vai precisar ficar internado, muitas vezes no CTI e nesse momento agora, com o aumento dos casos isso pode impactar na assistência. Aquelas cirurgias que podem ser programadas devem ser adiadas por conta disso. Isso porque a demanda pode aumentar muito rápido", explicou o infectologista Unaí Tupinambás.


 


Desde o início da pandemia as cirurgias eletivas foram reduzidas e eram feitas apenas em casos onde a demora para a realização poderia significar risco à vida do paciente. O Boletim Epidemiológico divulgado pela prefeitura nesta sexta-feira (20) apontou ume leve queda na taxa de transmissão por infectado (RT) na capital, com um índice de 1,09. No dia anterior a taxa era de 1,10 e, na última segunda-feira (16) chegou a 1,13, o maior valor desde julho.


 


O levantamento da prefeitura também traz que 52.352 casos de Covid-19 foram registrados em Belo Horizonte e 1.610 pessoa morreram em decorrência da doença. Na segunda-feira (16), a taxa de ocupação de leitos UTI exclusivos para pacientes com Covid-19 estava em 31,8%. No boletim desta sexta-feira, esse percentual estava em 37%. Quanto à ocupação de leitos de enfermaria Covid-19, a taxa subiu de 29,8% para 34,2%.


 


 


Patrocinador:



Suspensão é devido ao aumento no número de internações na capital.



As cirurgias eletivas estão suspensas em hospitais públicos de Belo Horizonte conforme um ofício encaminhado às instituições nesta sexta-feira (20). O documento afirma que a decisão ocorre "considerando o momento atual da pandemia Covid-19, no qual se observa um aumento importante do número de internações em Belo Horizonte".



O texto assinado pelo secretário municipal de saúde, Jackson Machado também recomenda que os hospitais da rede privada suspendam os procedimentos até que os indicadores epidemiológicos permitam a liberação.



PATROCINADORES

O documento destaca que o "atendimento aos pacientes com necessidade de cirurgia de urgência não devem ser interrompidos". 



O infectologista e integrante do Comitê de Enfrentamento da Covid-19 da prefeitura, Unaí Tupinambás afirma que a decisão é importante para desafogar o atendimento nos hospitais, em um momento em que há preocupação quanto a elevação dos números da doença na capital mineira.



“É para não impactar na assistência. Com a cirurgia eletiva o paciente vai precisar ficar internado, muitas vezes no CTI e nesse momento agora, com o aumento dos casos isso pode impactar na assistência. Aquelas cirurgias que podem ser programadas devem ser adiadas por conta disso. Isso porque a demanda pode aumentar muito rápido", explicou o infectologista Unaí Tupinambás.



PATROCINADORES

Desde o início da pandemia as cirurgias eletivas foram reduzidas e eram feitas apenas em casos onde a demora para a realização poderia significar risco à vida do paciente. O Boletim Epidemiológico divulgado pela prefeitura nesta sexta-feira (20) apontou ume leve queda na taxa de transmissão por infectado (RT) na capital, com um índice de 1,09. No dia anterior a taxa era de 1,10 e, na última segunda-feira (16) chegou a 1,13, o maior valor desde julho.



O levantamento da prefeitura também traz que 52.352 casos de Covid-19 foram registrados em Belo Horizonte e 1.610 pessoa morreram em decorrência da doença. Na segunda-feira (16), a taxa de ocupação de leitos UTI exclusivos para pacientes com Covid-19 estava em 31,8%. No boletim desta sexta-feira, esse percentual estava em 37%. Quanto à ocupação de leitos de enfermaria Covid-19, a taxa subiu de 29,8% para 34,2%.



Patrocinador:





Veja Também