news:

Notícias

Modelo diz à polícia que sofreu estupro do senador Irajá Silvestre Filho

Publicado por TV Minas em 23/11/2020 às 22h26

foto_principal.jpg

Segundo boletim de ocorrência jovem de 22 anos disse à polícia que conheceu o senador no Jockey Clube e que, após ter perdido a consciência, acordou com ele em um flat.

 

Uma modelo de 22 anos registrou, nesta segunda-feira (23), um boletim de ocorrência por estupro contra o senador Irajá Silvestre Filho (PSD-TO), filho da senadora Kátia Abreu (PP-TO). O crime, segundo ela, aconteceu na madrugada de domingo (22) para segunda após a jovem conhecer o senador em um restaurante e ir com ele para uma balada na Zona Oeste de São Paulo.

 

Em nota, o senador negou o crime e disse que está à disposição das autoridades para esclarecimentos (veja a íntegra da nota de Irajá Silvestre Filho ao fim da reportagem). Ele prestou depoimento durante à tarde na sede da 3ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), na Zona Oeste de São Paulo, onde disse que a relação foi consensual e que está "estarrecido" com a acusação de estupro.

 

Segundo o boletim de ocorrência, registrado no 14º Distrito Policial, ao qual o G1 teve acesso, a jovem disse ter conhecido Irajá Filho em um almoço no Jockey Clube e que, no começo da noite, foram à casa noturna Cafe de La Musique.

 

A jovem relatou que, na balada, tomou bebidas alcóolicas e perdeu a consciência. Depois, ela disse à polícia que acordou, na madrugada desta segunda-feira, em um flat do senador no Itaim Bibi, na Zona Sul da capital.

 

A vítima disse que acordou com o senador penetrando-a e dizendo frases como "você é minha" e "agora você é minha, estou apaixonado".

 

Segundo o boletim de ocorrência, naquele momento, a jovem não resistiu nem tentou tirar o senador de cima do seu corpo porque temia por sua segurança. Em seguida, ela se trancou em um banheiro e chamou ajuda de uma amiga por meio de mensagens por celular.

 

A modelo contou que, ao sair do banheiro após a chegada da amiga, tentou agredir o senador e foi à recepção do flat pedir ajuda policial.

 

A modelo está internada em um hospital fazendo exames e a Polícia Civil investiga o caso. Investigadores interditaram o flat onde o suposto estupro ocorreu para perícia do local.

 

A reportagem pediu posição da festa onde o casal passou a noite sobre o ocorrido e aguarda retorno.

 

 

Patrocinador:

Segundo boletim de ocorrência jovem de 22 anos disse à polícia que conheceu o senador no Jockey Clube e que, após ter perdido a consciência, acordou com ele em um flat.


 


Uma modelo de 22 anos registrou, nesta segunda-feira (23), um boletim de ocorrência por estupro contra o senador Irajá Silvestre Filho (PSD-TO), filho da senadora Kátia Abreu (PP-TO). O crime, segundo ela, aconteceu na madrugada de domingo (22) para segunda após a jovem conhecer o senador em um restaurante e ir com ele para uma balada na Zona Oeste de São Paulo.


 


Em nota, o senador negou o crime e disse que está à disposição das autoridades para esclarecimentos (veja a íntegra da nota de Irajá Silvestre Filho ao fim da reportagem). Ele prestou depoimento durante à tarde na sede da 3ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), na Zona Oeste de São Paulo, onde disse que a relação foi consensual e que está "estarrecido" com a acusação de estupro.


 


Segundo o boletim de ocorrência, registrado no 14º Distrito Policial, ao qual o G1 teve acesso, a jovem disse ter conhecido Irajá Filho em um almoço no Jockey Clube e que, no começo da noite, foram à casa noturna Cafe de La Musique.


 


A jovem relatou que, na balada, tomou bebidas alcóolicas e perdeu a consciência. Depois, ela disse à polícia que acordou, na madrugada desta segunda-feira, em um flat do senador no Itaim Bibi, na Zona Sul da capital.


 


A vítima disse que acordou com o senador penetrando-a e dizendo frases como "você é minha" e "agora você é minha, estou apaixonado".


PATROCINADORES

 


Segundo o boletim de ocorrência, naquele momento, a jovem não resistiu nem tentou tirar o senador de cima do seu corpo porque temia por sua segurança. Em seguida, ela se trancou em um banheiro e chamou ajuda de uma amiga por meio de mensagens por celular.


 


A modelo contou que, ao sair do banheiro após a chegada da amiga, tentou agredir o senador e foi à recepção do flat pedir ajuda policial.


 


A modelo está internada em um hospital fazendo exames e a Polícia Civil investiga o caso. Investigadores interditaram o flat onde o suposto estupro ocorreu para perícia do local.


 


A reportagem pediu posição da festa onde o casal passou a noite sobre o ocorrido e aguarda retorno.


 


 


Patrocinador:



Segundo boletim de ocorrência jovem de 22 anos disse à polícia que conheceu o senador no Jockey Clube e que, após ter perdido a consciência, acordou com ele em um flat.



Uma modelo de 22 anos registrou, nesta segunda-feira (23), um boletim de ocorrência por estupro contra o senador Irajá Silvestre Filho (PSD-TO), filho da senadora Kátia Abreu (PP-TO). O crime, segundo ela, aconteceu na madrugada de domingo (22) para segunda após a jovem conhecer o senador em um restaurante e ir com ele para uma balada na Zona Oeste de São Paulo.



Em nota, o senador negou o crime e disse que está à disposição das autoridades para esclarecimentos (veja a íntegra da nota de Irajá Silvestre Filho ao fim da reportagem). Ele prestou depoimento durante à tarde na sede da 3ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), na Zona Oeste de São Paulo, onde disse que a relação foi consensual e que está "estarrecido" com a acusação de estupro.



Segundo o boletim de ocorrência, registrado no 14º Distrito Policial, ao qual o G1 teve acesso, a jovem disse ter conhecido Irajá Filho em um almoço no Jockey Clube e que, no começo da noite, foram à casa noturna Cafe de La Musique.



PATROCINADORES

A jovem relatou que, na balada, tomou bebidas alcóolicas e perdeu a consciência. Depois, ela disse à polícia que acordou, na madrugada desta segunda-feira, em um flat do senador no Itaim Bibi, na Zona Sul da capital.



A vítima disse que acordou com o senador penetrando-a e dizendo frases como "você é minha" e "agora você é minha, estou apaixonado".



Segundo o boletim de ocorrência, naquele momento, a jovem não resistiu nem tentou tirar o senador de cima do seu corpo porque temia por sua segurança. Em seguida, ela se trancou em um banheiro e chamou ajuda de uma amiga por meio de mensagens por celular.



PATROCINADORES

A modelo contou que, ao sair do banheiro após a chegada da amiga, tentou agredir o senador e foi à recepção do flat pedir ajuda policial.



A modelo está internada em um hospital fazendo exames e a Polícia Civil investiga o caso. Investigadores interditaram o flat onde o suposto estupro ocorreu para perícia do local.



A reportagem pediu posição da festa onde o casal passou a noite sobre o ocorrido e aguarda retorno.



Patrocinador:





Veja Também