news:

Sul de Minas

Aprovada em 1º turno PEC que pretende tombar os Lagos de Furnas e Peixoto

Publicado por TV Minas em 26/11/2020 às 00h32

foto_principal.jpg

O objetivo é garantir a cota mínima do nível da água de 762 metros para Furnas.

 

A PEC 52/2020, que pretende tombar os Lagos de Furnas e Peixoto, no Sul de Minas, foi aprovada na manhã desta quarta-feira (25), pelo Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em 1º turno. Ao todo, 58 Deputados foram a favor da medida.

 

A PEC 52, de autoria do Deputado Estadual Professor Cleiton, foi pensada para incluir o reservatório de Furnas e Peixoto entre os bens tombados e declarados monumentos naturais de Minas Gerais. O objetivo é garantir a cota mínima do nível da água de 762 metros para Furnas e 663 metros para a represa Mascarenhas de Moraes, conhecida como Lago de Peixoto.

 

Além da geração de energia elétrica, o nível adequado das águas é necessário para o seu múltiplo uso e o bom funcionamento de atividades como agricultura, pesca, piscicultura e turismo.

 

Agora, a PEC 52 retorna para a Comissão Especial para então, ser encaminhada para votação em segundo turno no Plenário.

 

 

Patrocinador:

O objetivo é garantir a cota mínima do nível da água de 762 metros para Furnas.


 


A PEC 52/2020, que pretende tombar os Lagos de Furnas e Peixoto, no Sul de Minas, foi aprovada na manhã desta quarta-feira (25), pelo Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em 1º turno. Ao todo, 58 Deputados foram a favor da medida.


 


A PEC 52, de autoria do Deputado Estadual Professor Cleiton, foi pensada para incluir o reservatório de Furnas e Peixoto entre os bens tombados e declarados monumentos naturais de Minas Gerais. O objetivo é garantir a cota mínima do nível da água de 762 metros para Furnas e 663 metros para a represa Mascarenhas de Moraes, conhecida como Lago de Peixoto.


 


PATROCINADORES

Além da geração de energia elétrica, o nível adequado das águas é necessário para o seu múltiplo uso e o bom funcionamento de atividades como agricultura, pesca, piscicultura e turismo.


 


Agora, a PEC 52 retorna para a Comissão Especial para então, ser encaminhada para votação em segundo turno no Plenário.


 


 


Patrocinador:



O objetivo é garantir a cota mínima do nível da água de 762 metros para Furnas.



A PEC 52/2020, que pretende tombar os Lagos de Furnas e Peixoto, no Sul de Minas, foi aprovada na manhã desta quarta-feira (25), pelo Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em 1º turno. Ao todo, 58 Deputados foram a favor da medida.



A PEC 52, de autoria do Deputado Estadual Professor Cleiton, foi pensada para incluir o reservatório de Furnas e Peixoto entre os bens tombados e declarados monumentos naturais de Minas Gerais. O objetivo é garantir a cota mínima do nível da água de 762 metros para Furnas e 663 metros para a represa Mascarenhas de Moraes, conhecida como Lago de Peixoto.



PATROCINADORES

Além da geração de energia elétrica, o nível adequado das águas é necessário para o seu múltiplo uso e o bom funcionamento de atividades como agricultura, pesca, piscicultura e turismo.



Agora, a PEC 52 retorna para a Comissão Especial para então, ser encaminhada para votação em segundo turno no Plenário.



Patrocinador:





Veja Também