news:

Notícias

Sai tabela do IPVA 2021 em Minas Gerais; veja datas e como pagar

Publicado por TV Minas em 01/12/2020 às 17h29 - Atualizado em 02/12/2020 às 20h35

foto_principal.jpg

Valor médio do imposto é de R$ 612,54 e a expectativa de arrecadação para este ano gira em torno de R$ 6 bilhões.

 

Fim de ano, hora de enfrentar os impostos que chegam. O primeiro deles e um dos mais importantes é o IPVA, cuja tabela para 2021 foi divulgada nesta terça-feira (1º/12). 

 

As informações sobre o IPVA 2021 foram apresentadas pelo subsecretário da Receita Estadual, Osvaldo Lage Scavazza, acompanhado do superintendente de Arrecadação e Informações Fiscais, Leônidas Torres Marques.

 

A expectativa de arrecadação com o imposto no próximo ano é de R$ 6,33 bilhões. O incremento previsto, em relação a 2020, é de 6,74% (R$399,8 milhões). O valor médio do imposto é de R$ 612,54.

 

Segundo a Receita, não houve reajuste no valor do imposto. As alíqutoas-base continuam sendo de 4% para veículos e 3% para motos. O que muda no valor é a base de cálculo, que é baseada na tabela Fipe, podendo o imposto ficar mais caro para alguns modelos ou mais barato para outros.

 

No entanto, a Secretaria de Estado de Fazenda (SEF) calcula que, em comparação ao IPVA 2020, haverá redução média de 4,12% da base de cálculo adotada.

 

A escala de pagamento começa em 18 de janeiro e se encerra em 24 de março. O valor mínimo a ser parcelado será de R$ 150. O contribuinte que decidir quitar à vista, terá o desconto de 3%.

 

 

Esse desconto também será aplicado aos contribuintes que quitaram, rigorosamente em dia, todas as obrigações referentes ao veículo nos anos de 2019 a 2020. O benefício, conhecido como programa "Bom pagador", será aplicado automaticamente no cálculo do imposto.

 

Segundo a SEF, 20% do valor arrecadado são repassados ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb); 40% ao caixa único do Estado e 40% para o município de licenciamento do veículo.

 

 

Como pagar

 

Para emitir a guia de arrecadação, é necessário acessar o site da SEF. "A secretaria não envia SMS, boleto por email nem por correio. Se receber qualquer link por mensagem, será golpe", alertou Osvaldo.

 

O pagamento pode ser feito a partir desta terça-feira (1/12), diretamente nos terminais de autoatendimento ou guichês dos agentes arrecadadores – Bradesco, Mercantil do Brasil, Caixa Econômica Federal, Casas Lotéricas, Mais BB, Banco Postal, Santander e SICOOB –, bastando informar o número do Renavam do veículo. O Banco do Brasil e o Itaú aceitam o pagamento apenas de correntistas.

 

O pagamento fora do prazo gera multa de 0,3% ao dia (até o 30º dia), e de 20% após o 30º dia, além de juros calculados pela taxa referencial do Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic).

 

 

Aumento da frota

 

De acordo com a SEF, o estado teve novos 241.444 veículos tributáveis em relação ao ano anterior (2,39%), totalizando 10.343.686 (dado contabilizado até 16 de outubro). Mais 90 mil veículos – entre zero quilômetro e transferidos de outros estados –, devem ser acrescidos à frota mineira até o fim de dezembro.

 

Mesmo assim, a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus pode ter provocado a diminuição de novos carros nas ruas. “Em função da pandemia, observamos crescimento da frota inferior ao que observamos no ano passado”, explicou o subsecretário da Receita Estadual. De 2019 para 2020, foi registrado um incremento de 3,74% na frota e 9,07% na estimativa de arrecadação.

 

Da frota do estado, 3.057.590 (29,56%) veículos se encontram na Região Metropolitana de Belo Horizonte e 1.943.360 (18,79%) estão na capital.

 

 

Taxa de Licenciamento

 

O valor da Taxa de Renovação do Licenciamento Anual de Veículos (TRLAV) para 2021 ainda não foi definido porque a Secretaria de Fazenda aguarda a tramitação do projeto de lei enviado pelo governo à Assembleia Legislativa que propõe mudança no atual critério usado para a correção anual do valor da Unidade Fiscal do Estado de Minas Gerais (Ufemg).

 

 

Curiosidade

 

O maior valor de IPVA em Minas em 2020 foi uma Ferrari, no valor de R$ 119.335.

 

 

Patrocinador:

Valor médio do imposto é de R$ 612,54 e a expectativa de arrecadação para este ano gira em torno de R$ 6 bilhões.


 


Fim de ano, hora de enfrentar os impostos que chegam. O primeiro deles e um dos mais importantes é o IPVA, cuja tabela para 2021 foi divulgada nesta terça-feira (1º/12). 


 


As informações sobre o IPVA 2021 foram apresentadas pelo subsecretário da Receita Estadual, Osvaldo Lage Scavazza, acompanhado do superintendente de Arrecadação e Informações Fiscais, Leônidas Torres Marques.


 


A expectativa de arrecadação com o imposto no próximo ano é de R$ 6,33 bilhões. O incremento previsto, em relação a 2020, é de 6,74% (R$399,8 milhões). O valor médio do imposto é de R$ 612,54.


 


Segundo a Receita, não houve reajuste no valor do imposto. As alíqutoas-base continuam sendo de 4% para veículos e 3% para motos. O que muda no valor é a base de cálculo, que é baseada na tabela Fipe, podendo o imposto ficar mais caro para alguns modelos ou mais barato para outros.


 


No entanto, a Secretaria de Estado de Fazenda (SEF) calcula que, em comparação ao IPVA 2020, haverá redução média de 4,12% da base de cálculo adotada.


 


A escala de pagamento começa em 18 de janeiro e se encerra em 24 de março. O valor mínimo a ser parcelado será de R$ 150. O contribuinte que decidir quitar à vista, terá o desconto de 3%.


 



 


Esse desconto também será aplicado aos contribuintes que quitaram, rigorosamente em dia, todas as obrigações referentes ao veículo nos anos de 2019 a 2020. O benefício, conhecido como programa "Bom pagador", será aplicado automaticamente no cálculo do imposto.


 


Segundo a SEF, 20% do valor arrecadado são repassados ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb); 40% ao caixa único do Estado e 40% para o município de licenciamento do veículo.


 


 


Como pagar


 


Para emitir a guia de arrecadação, é necessário acessar o site da SEF. "A secretaria não envia SMS, boleto por email nem por correio. Se receber qualquer link por mensagem, será golpe", alertou Osvaldo.


 


PATROCINADORES

O pagamento pode ser feito a partir desta terça-feira (1/12), diretamente nos terminais de autoatendimento ou guichês dos agentes arrecadadores – Bradesco, Mercantil do Brasil, Caixa Econômica Federal, Casas Lotéricas, Mais BB, Banco Postal, Santander e SICOOB –, bastando informar o número do Renavam do veículo. O Banco do Brasil e o Itaú aceitam o pagamento apenas de correntistas.


 


O pagamento fora do prazo gera multa de 0,3% ao dia (até o 30º dia), e de 20% após o 30º dia, além de juros calculados pela taxa referencial do Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic).


 


 


Aumento da frota


 


De acordo com a SEF, o estado teve novos 241.444 veículos tributáveis em relação ao ano anterior (2,39%), totalizando 10.343.686 (dado contabilizado até 16 de outubro). Mais 90 mil veículos – entre zero quilômetro e transferidos de outros estados –, devem ser acrescidos à frota mineira até o fim de dezembro.


 


Mesmo assim, a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus pode ter provocado a diminuição de novos carros nas ruas. “Em função da pandemia, observamos crescimento da frota inferior ao que observamos no ano passado”, explicou o subsecretário da Receita Estadual. De 2019 para 2020, foi registrado um incremento de 3,74% na frota e 9,07% na estimativa de arrecadação.


 


Da frota do estado, 3.057.590 (29,56%) veículos se encontram na Região Metropolitana de Belo Horizonte e 1.943.360 (18,79%) estão na capital.


 


 


Taxa de Licenciamento


 


O valor da Taxa de Renovação do Licenciamento Anual de Veículos (TRLAV) para 2021 ainda não foi definido porque a Secretaria de Fazenda aguarda a tramitação do projeto de lei enviado pelo governo à Assembleia Legislativa que propõe mudança no atual critério usado para a correção anual do valor da Unidade Fiscal do Estado de Minas Gerais (Ufemg).


 


 


Curiosidade


 


O maior valor de IPVA em Minas em 2020 foi uma Ferrari, no valor de R$ 119.335.


 


 


Patrocinador:



Valor médio do imposto é de R$ 612,54 e a expectativa de arrecadação para este ano gira em torno de R$ 6 bilhões.



Fim de ano, hora de enfrentar os impostos que chegam. O primeiro deles e um dos mais importantes é o IPVA, cuja tabela para 2021 foi divulgada nesta terça-feira (1º/12). 



As informações sobre o IPVA 2021 foram apresentadas pelo subsecretário da Receita Estadual, Osvaldo Lage Scavazza, acompanhado do superintendente de Arrecadação e Informações Fiscais, Leônidas Torres Marques.



A expectativa de arrecadação com o imposto no próximo ano é de R$ 6,33 bilhões. O incremento previsto, em relação a 2020, é de 6,74% (R$399,8 milhões). O valor médio do imposto é de R$ 612,54.



Segundo a Receita, não houve reajuste no valor do imposto. As alíqutoas-base continuam sendo de 4% para veículos e 3% para motos. O que muda no valor é a base de cálculo, que é baseada na tabela Fipe, podendo o imposto ficar mais caro para alguns modelos ou mais barato para outros.



No entanto, a Secretaria de Estado de Fazenda (SEF) calcula que, em comparação ao IPVA 2020, haverá redução média de 4,12% da base de cálculo adotada.



A escala de pagamento começa em 18 de janeiro e se encerra em 24 de março. O valor mínimo a ser parcelado será de R$ 150. O contribuinte que decidir quitar à vista, terá o desconto de 3%.





Esse desconto também será aplicado aos contribuintes que quitaram, rigorosamente em dia, todas as obrigações referentes ao veículo nos anos de 2019 a 2020. O benefício, conhecido como programa "Bom pagador", será aplicado automaticamente no cálculo do imposto.



PATROCINADORES

Segundo a SEF, 20% do valor arrecadado são repassados ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb); 40% ao caixa único do Estado e 40% para o município de licenciamento do veículo.



Como pagar



Para emitir a guia de arrecadação, é necessário acessar o site da SEF. "A secretaria não envia SMS, boleto por email nem por correio. Se receber qualquer link por mensagem, será golpe", alertou Osvaldo.



O pagamento pode ser feito a partir desta terça-feira (1/12), diretamente nos terminais de autoatendimento ou guichês dos agentes arrecadadores – Bradesco, Mercantil do Brasil, Caixa Econômica Federal, Casas Lotéricas, Mais BB, Banco Postal, Santander e SICOOB –, bastando informar o número do Renavam do veículo. O Banco do Brasil e o Itaú aceitam o pagamento apenas de correntistas.



O pagamento fora do prazo gera multa de 0,3% ao dia (até o 30º dia), e de 20% após o 30º dia, além de juros calculados pela taxa referencial do Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic).



Aumento da frota



De acordo com a SEF, o estado teve novos 241.444 veículos tributáveis em relação ao ano anterior (2,39%), totalizando 10.343.686 (dado contabilizado até 16 de outubro). Mais 90 mil veículos – entre zero quilômetro e transferidos de outros estados –, devem ser acrescidos à frota mineira até o fim de dezembro.



PATROCINADORES

Mesmo assim, a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus pode ter provocado a diminuição de novos carros nas ruas. “Em função da pandemia, observamos crescimento da frota inferior ao que observamos no ano passado”, explicou o subsecretário da Receita Estadual. De 2019 para 2020, foi registrado um incremento de 3,74% na frota e 9,07% na estimativa de arrecadação.



Da frota do estado, 3.057.590 (29,56%) veículos se encontram na Região Metropolitana de Belo Horizonte e 1.943.360 (18,79%) estão na capital.



Taxa de Licenciamento



O valor da Taxa de Renovação do Licenciamento Anual de Veículos (TRLAV) para 2021 ainda não foi definido porque a Secretaria de Fazenda aguarda a tramitação do projeto de lei enviado pelo governo à Assembleia Legislativa que propõe mudança no atual critério usado para a correção anual do valor da Unidade Fiscal do Estado de Minas Gerais (Ufemg).



Curiosidade



O maior valor de IPVA em Minas em 2020 foi uma Ferrari, no valor de R$ 119.335.



Patrocinador:





Veja Também