Homem deixa cão amarrado em chiqueiro para morrer e acaba preso, em Minas Gerais

Publicado por Tv Minas em 23/01/2021 às 19h34

Os policiais encontraram o cão magro, com carrapatos, dentes quebrados e feridas pelo corpo que apresentavam cheiro semelhante a um corpo em decomposição.

 

Um homem foi preso após deixar um cão amarrado para morrer em um chiqueiro na cidade de Mateus Leme, na região metropolitana de Belo Horizonte.

 

Ele admitiu que ouvia o animal – que estava fraco, ferido e com os dentes quebrados – chorando no quintal de casa e não quis fazer nada a respeito. O flagrante aconteceu na última segunda-feira (18).

 

De acordo com a Polícia Civil, as investigações tiveram início após uma denúncia anônima. Uma equipe de investigadores foi até a casa do homem, onde encontrou o cão amarrado no chiqueiro, sem água ou comida e exposto ao sol.

 

Os policiais relataram ainda que o animal estava extremamente fraco, com carrapatos e pulgas, além de ter várias feridas e secreções pelo corpo.

 

Ele também tinha os dentes quebrados e apodrecidos, em razão da falta de cuidados veterinários. A equipe relatou ainda que o cão apresentava mau cheiro semelhante ao de um corpo já em decomposição.

 

 

Ato criminoso


Levado para a delegacia, o dono afirmou que ouvia os choros e gemidos do animal, mas que não fez nada para ajudá-lo. O cão foi resgatado e agora está sob os cuidados de um tutor provisório.

 

A delegada responsável pelo caso, Ligia Mantovani, afirma que a polícia já pediu a prisão preventiva do investigado.

 

“Vale lembrar que, em 29 de setembro de 2020, houve uma inovação legislativa que tornou possível a prisão em flagrante de quem comete o crime de maus-tratos contra cães e gatos, tendo a pena aumentado para até cinco anos de reclusão”, pontua.

 

“A Polícia Civil não compactua com a prática de crimes em desfavor de animais e está atenta às denúncias para atuar imediatamente na salvaguarda dos mesmos”, finalizou a delegada.

 

Patrocinador:

Fonte: BHAZ

Compartilhe essa matéria: