COVID-19: Pessoas do grupo prioritário recusam vacina em Minas Gerais

Publicado por Tv Minas em 26/01/2021 às 14h32

Alegando 'medo', 23 pessoas se recusaram a tomar a CoronaVac em cidade no interior de Minas.

 

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Coronel Fabriciano já imunizou 572 pessoas dos grupos prioritários contra a COVID-19. Mas nem todos que têm direito de receber a vacina quiseram ser imunizados – 23 pessoas que integram os grupos prioritários se recusaram a ser vacinados, alegando que estavam com medo.

 

Seguindo as diretrizes técnicas do Ministério da Saúde, a SMS informou que, nesta primeira fase, estão sendo vacinados os profissionais da saúde que atuam na linha de frente no enfrentamento à COVID-19, na UTI COVID-19 da rede pública e privada.

 

Idosos com mais de 75 anos e pacientes com doenças graves (cardiopatias congênitas, diabetes, problemas renais em tratamentos oncológicos) também estão no grupo prioritário.

 

A recusa em tomar a vacina por parte de algumas pessoas não foi detalhada pela SMS, que informou apenas que as 23 pessoas alegaram estar com medo, inseguros com o fato de a vacina contra a COVID-19 ter sido liberada em caráter emergencial pela Anvisa.

 

Apesar da resistência, a vacinação de idosos e doentes crônicos cadastrados nas Unidades Básicas de Saúde prossegue, sendo feita em domicílio.

 

A iniciativa visa a garantir a segurança das pessoas de grupo de risco, evitando assim a exposição ao vírus.

 

Já os profissionais da linha de frente contra COVID-19 são vacinados no local de trabalho.

 

Patrocinador:

Compartilhe essa matéria: