news:

Bem Estar

Estudo pagará R$12 mil para voluntários testarem real efeito da maconha

Publicado por TV Minas em 22/10/2015

foto_principal.jpg

O Instituto Nacional de Abuso de Drogas dos Estados Unidos (NIDA) está pagando US$ 3 mil (R$ 12 mil) por semana para quem voluntariar-se a fumar maconha. A ideia é fazer um estudo para identificar os reais efeitos da droga no corpo e desmentir alguns mitos que estigmatizam os usuários.

 

Um dos principais focos da pesquisa é descobrir se a maconha alivia o estresse nos usuários e permite que eles levem uma vida funcional. Para isso, os participantes deverão permanecer no centro de pesquisa durante seis meses. Durante o período, eles farão atividades regulares, como limpeza, leitura e assistir TV.

 

 

Um dos principais focos da pesquisa é descobrir se a maconha alivia o estresse nos usuários e permite que eles levem uma vida funcional.

 

 

Os especialistas responsáveis pelo estudo esperam reunir cerca de 300 voluntários dispostos a participar da pesquisa. Além de descobrir se a droga alivia o estresse, os pesquisadores esperam constatar se a N- acetilcisteína, um suplemento, tem o poder de combater a dependência da maconha.

 

Se você é um usuário que fuma maconha para relaxar após um longo dia e ainda assim se levanta para trabalhar novamente na manhã do dia seguinte você pode participar desse estudo. Para inscrever-se, acesse o site do NIDA.

O Instituto Nacional de Abuso de Drogas dos Estados Unidos (NIDA) está pagando US$ 3 mil (R$ 12 mil) por semana para quem voluntariar-se a fumar maconha. A ideia é fazer um estudo para identificar os reais efeitos da droga no corpo e desmentir alguns mitos que estigmatizam os usuários.


 


Um dos principais focos da pesquisa é descobrir se a maconha alivia o estresse nos usuários e permite que eles levem uma vida funcional. Para isso, os participantes deverão permanecer no centro de pesquisa durante seis meses. Durante o período, eles farão atividades regulares, como limpeza, leitura e assistir TV.


 


 


PATROCINADORES

Um dos principais focos da pesquisa é descobrir se a maconha alivia o estresse nos usuários e permite que eles levem uma vida funcional.


 


 


Os especialistas responsáveis pelo estudo esperam reunir cerca de 300 voluntários dispostos a participar da pesquisa. Além de descobrir se a droga alivia o estresse, os pesquisadores esperam constatar se a N- acetilcisteína, um suplemento, tem o poder de combater a dependência da maconha.


 


Se você é um usuário que fuma maconha para relaxar após um longo dia e ainda assim se levanta para trabalhar novamente na manhã do dia seguinte você pode participar desse estudo. Para inscrever-se, acesse o site do NIDA.


O Instituto Nacional de Abuso de Drogas dos Estados Unidos (NIDA) está pagando US$ 3 mil (R$ 12 mil) por semana para quem voluntariar-se a fumar maconha. A ideia é fazer um estudo para identificar os reais efeitos da droga no corpo e desmentir alguns mitos que estigmatizam os usuários.



Um dos principais focos da pesquisa é descobrir se a maconha alivia o estresse nos usuários e permite que eles levem uma vida funcional. Para isso, os participantes deverão permanecer no centro de pesquisa durante seis meses. Durante o período, eles farão atividades regulares, como limpeza, leitura e assistir TV.



PATROCINADORES

Um dos principais focos da pesquisa é descobrir se a maconha alivia o estresse nos usuários e permite que eles levem uma vida funcional.



Os especialistas responsáveis pelo estudo esperam reunir cerca de 300 voluntários dispostos a participar da pesquisa. Além de descobrir se a droga alivia o estresse, os pesquisadores esperam constatar se a N- acetilcisteína, um suplemento, tem o poder de combater a dependência da maconha.



Se você é um usuário que fuma maconha para relaxar após um longo dia e ainda assim se levanta para trabalhar novamente na manhã do dia seguinte você pode participar desse estudo. Para inscrever-se, acesse o site do NIDA.



Veja Também