news:

Notícias

Lava Jato já recuperou R$ 2,4 bilhões

Publicado por TV Minas em 02/11/2015

foto_principal.jpg

Valores são devolvidos a órgãos públicos e estatais lesadas por esquema de corrupção.

 

A Operação Lava Jato já conseguiu recuperar R$ 2,4 bilhões, segundo levantamento feito pelo Globo nas 31 ações que correm com os desdobramentos das investigações na Justiça. O montante devolvido é resultado de 33 delações premiadas e três acordos de leniência - com Setal, Camargo Corrêa e a holandesa SMB. O valor equivale a um terço dos R$ 7,2 bilhões comprovadamente usados em pagamentos de propina a políticos e a dirigentes de estatais. Os esquemas de corrupção podem ter resultado em desvios maiores.

 

Corrupção da Lava Jato supera orçamento de dois anos da Procuradoria, diz Janot.

 

Os acordos com as empresas foram o que, por enquanto, renderam mais ressarcimentos aos cofres públicos: R$ 1,64 bilhão. Entre os delatores, o que mais devolveu dinheiro foi o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, que entregou US$ 97 milhões (R$ 381 milhões). O ex-diretor Paulo Roberto Costa devolvou R$ 101 milhões.

 

O juiz Sérgio Moro tem determinado a devolução dos valores recuperados para os órgãos lesados. A Petrobras já recebeu R$ 296 milhões.

 

Além do dinheiro já repatriado, há contas bloqueadas no exterior, em bacos de Suíça, Luxemburgo e Mônaco, somando mais de R$ 1 bilhão. A recuperação desses valores depende de decisão judicial.

Valores são devolvidos a órgãos públicos e estatais lesadas por esquema de corrupção.


 


A Operação Lava Jato já conseguiu recuperar R$ 2,4 bilhões, segundo levantamento feito pelo Globo nas 31 ações que correm com os desdobramentos das investigações na Justiça. O montante devolvido é resultado de 33 delações premiadas e três acordos de leniência - com Setal, Camargo Corrêa e a holandesa SMB. O valor equivale a um terço dos R$ 7,2 bilhões comprovadamente usados em pagamentos de propina a políticos e a dirigentes de estatais. Os esquemas de corrupção podem ter resultado em desvios maiores.


 


Corrupção da Lava Jato supera orçamento de dois anos da Procuradoria, diz Janot.


PATROCINADORES

 


Os acordos com as empresas foram o que, por enquanto, renderam mais ressarcimentos aos cofres públicos: R$ 1,64 bilhão. Entre os delatores, o que mais devolveu dinheiro foi o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, que entregou US$ 97 milhões (R$ 381 milhões). O ex-diretor Paulo Roberto Costa devolvou R$ 101 milhões.


 


O juiz Sérgio Moro tem determinado a devolução dos valores recuperados para os órgãos lesados. A Petrobras já recebeu R$ 296 milhões.


 


Além do dinheiro já repatriado, há contas bloqueadas no exterior, em bacos de Suíça, Luxemburgo e Mônaco, somando mais de R$ 1 bilhão. A recuperação desses valores depende de decisão judicial.


Valores são devolvidos a órgãos públicos e estatais lesadas por esquema de corrupção.



A Operação Lava Jato já conseguiu recuperar R$ 2,4 bilhões, segundo levantamento feito pelo Globo nas 31 ações que correm com os desdobramentos das investigações na Justiça. O montante devolvido é resultado de 33 delações premiadas e três acordos de leniência - com Setal, Camargo Corrêa e a holandesa SMB. O valor equivale a um terço dos R$ 7,2 bilhões comprovadamente usados em pagamentos de propina a políticos e a dirigentes de estatais. Os esquemas de corrupção podem ter resultado em desvios maiores.



Corrupção da Lava Jato supera orçamento de dois anos da Procuradoria, diz Janot.



PATROCINADORES

Os acordos com as empresas foram o que, por enquanto, renderam mais ressarcimentos aos cofres públicos: R$ 1,64 bilhão. Entre os delatores, o que mais devolveu dinheiro foi o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, que entregou US$ 97 milhões (R$ 381 milhões). O ex-diretor Paulo Roberto Costa devolvou R$ 101 milhões.



O juiz Sérgio Moro tem determinado a devolução dos valores recuperados para os órgãos lesados. A Petrobras já recebeu R$ 296 milhões.



Além do dinheiro já repatriado, há contas bloqueadas no exterior, em bacos de Suíça, Luxemburgo e Mônaco, somando mais de R$ 1 bilhão. A recuperação desses valores depende de decisão judicial.



Veja Também