news:

Esporte

Brasil arranca empate contra Argentina nas Eliminatórias

Publicado por TV Minas em 14/11/2015

foto_principal.jpg

Seleção saiu atrás no placar, mas buscou igualdade com gol de Lucas Lima; resultado deixa equipe argentina fora da zona de classificação para a Copa.

 

O Brasil conseguiu reagir depois de um fraco primeiro tempo e arrancou um empate em 1 a 1 contra a Argentina no Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, na noite desta sexta-feira. A seleção começou perdendo, com gol de Ezequiel Lavezzi na primeira etapa, mas buscou o empate com Lucas Lima - que marcou pela primeira vez com a camisa do Brasil - no segundo tempo. A partida estava agendada para quinta-feira, mas foi adiada por causa do temporal que atingiu a capital argentina.

 

O resultado deixa a Argentina em um incômodo oitavo lugar nas Eliminatórias Sul-Americanas - fora da zona de classificação para a Copa do Mundo. Já a seleção brasileira aparece em quarto lugar, com 4 pontos.

 

 

O jogo

 

Neymar, que voltava de suspensão, era a grande esperança do Brasil para a partida, mas foi bem anulado pela marcação argentina. Com seu principal jogador apagado, a seleção sofreu no primeiro tempo contra a desfalcada Argentina, que jogava sem Lionel Messi, Carlitos Tevez e Sergio Aguero.

 

Com pleno domínio do clássico, os argentinos abriram o placar aos 33 minutos. Depois de bola rolada pela direita, Lavezzi apareceu no meio da defesa brasileira e finalizou sem chances para Alisson.

 

Diante da apatia da seleção no primeiro tempo, Dunga optou por uma mudança no esquema tático: tirou o atacante Ricardo Oliveira para a entrada de Douglas Costa. A troca deu certo e, em seu primeiro lance no jogo, o meia do Bayern de Munique recebeu a bola na área e cabeceou no travessão. O rebote caiu nos pés de Lucas Lima, que acertou um chute de primeira para deixar tudo igual aos 12 minutos.

 

A Argentina, contudo, não se deixou abater e quase marcou o segundo aos 32. Higuaín apareceu novamente no meio da zaga e por pouco não acertou o chute.

 

A seleção voltaria a passar por apuros nos minutos finais da partida após o zagueiro David Luiz receber o cartão vermelho, aos 43. O jogador cometeu duas faltas duras em dois minutos e foi mais cedo para o vestiário. Nos acréscimos, discussões e catimba por parte das duas equipes deram trabalho para a arbitragem. Já os goleiros não voltaram a ser incomodados até o apito final do clássico.

Seleção saiu atrás no placar, mas buscou igualdade com gol de Lucas Lima; resultado deixa equipe argentina fora da zona de classificação para a Copa.


 


O Brasil conseguiu reagir depois de um fraco primeiro tempo e arrancou um empate em 1 a 1 contra a Argentina no Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, na noite desta sexta-feira. A seleção começou perdendo, com gol de Ezequiel Lavezzi na primeira etapa, mas buscou o empate com Lucas Lima - que marcou pela primeira vez com a camisa do Brasil - no segundo tempo. A partida estava agendada para quinta-feira, mas foi adiada por causa do temporal que atingiu a capital argentina.


 


O resultado deixa a Argentina em um incômodo oitavo lugar nas Eliminatórias Sul-Americanas - fora da zona de classificação para a Copa do Mundo. Já a seleção brasileira aparece em quarto lugar, com 4 pontos.


 


 


O jogo


 


PATROCINADORES

Neymar, que voltava de suspensão, era a grande esperança do Brasil para a partida, mas foi bem anulado pela marcação argentina. Com seu principal jogador apagado, a seleção sofreu no primeiro tempo contra a desfalcada Argentina, que jogava sem Lionel Messi, Carlitos Tevez e Sergio Aguero.


 


Com pleno domínio do clássico, os argentinos abriram o placar aos 33 minutos. Depois de bola rolada pela direita, Lavezzi apareceu no meio da defesa brasileira e finalizou sem chances para Alisson.


 


Diante da apatia da seleção no primeiro tempo, Dunga optou por uma mudança no esquema tático: tirou o atacante Ricardo Oliveira para a entrada de Douglas Costa. A troca deu certo e, em seu primeiro lance no jogo, o meia do Bayern de Munique recebeu a bola na área e cabeceou no travessão. O rebote caiu nos pés de Lucas Lima, que acertou um chute de primeira para deixar tudo igual aos 12 minutos.


 


A Argentina, contudo, não se deixou abater e quase marcou o segundo aos 32. Higuaín apareceu novamente no meio da zaga e por pouco não acertou o chute.


 


A seleção voltaria a passar por apuros nos minutos finais da partida após o zagueiro David Luiz receber o cartão vermelho, aos 43. O jogador cometeu duas faltas duras em dois minutos e foi mais cedo para o vestiário. Nos acréscimos, discussões e catimba por parte das duas equipes deram trabalho para a arbitragem. Já os goleiros não voltaram a ser incomodados até o apito final do clássico.


Seleção saiu atrás no placar, mas buscou igualdade com gol de Lucas Lima; resultado deixa equipe argentina fora da zona de classificação para a Copa.



O Brasil conseguiu reagir depois de um fraco primeiro tempo e arrancou um empate em 1 a 1 contra a Argentina no Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, na noite desta sexta-feira. A seleção começou perdendo, com gol de Ezequiel Lavezzi na primeira etapa, mas buscou o empate com Lucas Lima - que marcou pela primeira vez com a camisa do Brasil - no segundo tempo. A partida estava agendada para quinta-feira, mas foi adiada por causa do temporal que atingiu a capital argentina.



O resultado deixa a Argentina em um incômodo oitavo lugar nas Eliminatórias Sul-Americanas - fora da zona de classificação para a Copa do Mundo. Já a seleção brasileira aparece em quarto lugar, com 4 pontos.



PATROCINADORES

O jogo



Neymar, que voltava de suspensão, era a grande esperança do Brasil para a partida, mas foi bem anulado pela marcação argentina. Com seu principal jogador apagado, a seleção sofreu no primeiro tempo contra a desfalcada Argentina, que jogava sem Lionel Messi, Carlitos Tevez e Sergio Aguero.



Com pleno domínio do clássico, os argentinos abriram o placar aos 33 minutos. Depois de bola rolada pela direita, Lavezzi apareceu no meio da defesa brasileira e finalizou sem chances para Alisson.



PATROCINADORES

Diante da apatia da seleção no primeiro tempo, Dunga optou por uma mudança no esquema tático: tirou o atacante Ricardo Oliveira para a entrada de Douglas Costa. A troca deu certo e, em seu primeiro lance no jogo, o meia do Bayern de Munique recebeu a bola na área e cabeceou no travessão. O rebote caiu nos pés de Lucas Lima, que acertou um chute de primeira para deixar tudo igual aos 12 minutos.



A Argentina, contudo, não se deixou abater e quase marcou o segundo aos 32. Higuaín apareceu novamente no meio da zaga e por pouco não acertou o chute.



A seleção voltaria a passar por apuros nos minutos finais da partida após o zagueiro David Luiz receber o cartão vermelho, aos 43. O jogador cometeu duas faltas duras em dois minutos e foi mais cedo para o vestiário. Nos acréscimos, discussões e catimba por parte das duas equipes deram trabalho para a arbitragem. Já os goleiros não voltaram a ser incomodados até o apito final do clássico.



Veja Também