news:

Sul de Minas

Sul mineiro supera africanos e é tetracampeão da Volta da Pampulha

Publicado por TV Minas em 07/12/2015

foto_principal.jpg

Vencedor da prova desde 2012, mineiro é o primeiro a subir ao lugar mais alto do pódio em 4 edições.

 

O mineiro Giovani do Santos conquistou o inédito tetracampeonato da Volta Internacional da Pampulha. Vencedor da prova desde 2012, o corredor de Natércia, no Sul de Minas Gerais, enfrentou concorrência pesada dos africanos para terminar a prova em primeiro lugar com o tempo de 52m34s. Giovani também desempatou a disputa a favor do Brasil. Agora são nove vitórias brasileiras na Volta da Pampulha contra oito do Quênia. Feliz pela nova conquista, o atleta fez questão de agradecer a torcida. 

 

"A disputa é sempre saudável. Quando entra na disputa, a gente procura fazer o melhor. Pude fazer uma boa prova e ser tetracampeão. Gostaria de mandar um abraço para Natércia e Rio Tinto, que estão na torcida por todo o Brasil", disse o vencedor.

 

O Brasil começou a prova na ponta. O alagoano José Márcio Leão da Silva, atleta do Cruzeiro, foi o primeiro a se desgrudar do pelotão de elite. Antes de chegar à metade do trajeto, o corredor nordestino foi ultrapassado por Giovani dos Santos, o brasileiro Solonei da Silva, o queniano Dickson Cheruiyot e o tanzianio Joseph Panga. Durante a passagem por um dos postos de hidratação, os brasileiros mostraram espírito de equipe. Solonei não conseguiu pegar um copinho de água para se hidratar. Giovani percebeu, diminuiu o ritmo e entregou o copo que pegou ao colega.

 

Solonei ficou para trás, e a disputa passou a ser entre o mineiro e a dupla africana. Os três se alternaram na ponta durante boa parte da metade final da prova. Na última parte do circuito, os corredores enfrentaram também a pista molhada. Foi quando Giovani se separou, abriu vantagem e chegou fazendo o sinal do quarto título com as duas mãos.

 

 

Largada da Volta Internacional da Pampulha contou com cerca de 14 mil corredores.

Vencedor da prova desde 2012, mineiro é o primeiro a subir ao lugar mais alto do pódio em 4 edições.


 


O mineiro Giovani do Santos conquistou o inédito tetracampeonato da Volta Internacional da Pampulha. Vencedor da prova desde 2012, o corredor de Natércia, no Sul de Minas Gerais, enfrentou concorrência pesada dos africanos para terminar a prova em primeiro lugar com o tempo de 52m34s. Giovani também desempatou a disputa a favor do Brasil. Agora são nove vitórias brasileiras na Volta da Pampulha contra oito do Quênia. Feliz pela nova conquista, o atleta fez questão de agradecer a torcida. 


 


"A disputa é sempre saudável. Quando entra na disputa, a gente procura fazer o melhor. Pude fazer uma boa prova e ser tetracampeão. Gostaria de mandar um abraço para Natércia e Rio Tinto, que estão na torcida por todo o Brasil", disse o vencedor.


 


PATROCINADORES

O Brasil começou a prova na ponta. O alagoano José Márcio Leão da Silva, atleta do Cruzeiro, foi o primeiro a se desgrudar do pelotão de elite. Antes de chegar à metade do trajeto, o corredor nordestino foi ultrapassado por Giovani dos Santos, o brasileiro Solonei da Silva, o queniano Dickson Cheruiyot e o tanzianio Joseph Panga. Durante a passagem por um dos postos de hidratação, os brasileiros mostraram espírito de equipe. Solonei não conseguiu pegar um copinho de água para se hidratar. Giovani percebeu, diminuiu o ritmo e entregou o copo que pegou ao colega.


 


Solonei ficou para trás, e a disputa passou a ser entre o mineiro e a dupla africana. Os três se alternaram na ponta durante boa parte da metade final da prova. Na última parte do circuito, os corredores enfrentaram também a pista molhada. Foi quando Giovani se separou, abriu vantagem e chegou fazendo o sinal do quarto título com as duas mãos.


 


 


Largada da Volta Internacional da Pampulha contou com cerca de 14 mil corredores.


Vencedor da prova desde 2012, mineiro é o primeiro a subir ao lugar mais alto do pódio em 4 edições.



O mineiro Giovani do Santos conquistou o inédito tetracampeonato da Volta Internacional da Pampulha. Vencedor da prova desde 2012, o corredor de Natércia, no Sul de Minas Gerais, enfrentou concorrência pesada dos africanos para terminar a prova em primeiro lugar com o tempo de 52m34s. Giovani também desempatou a disputa a favor do Brasil. Agora são nove vitórias brasileiras na Volta da Pampulha contra oito do Quênia. Feliz pela nova conquista, o atleta fez questão de agradecer a torcida. 



"A disputa é sempre saudável. Quando entra na disputa, a gente procura fazer o melhor. Pude fazer uma boa prova e ser tetracampeão. Gostaria de mandar um abraço para Natércia e Rio Tinto, que estão na torcida por todo o Brasil", disse o vencedor.



PATROCINADORES

O Brasil começou a prova na ponta. O alagoano José Márcio Leão da Silva, atleta do Cruzeiro, foi o primeiro a se desgrudar do pelotão de elite. Antes de chegar à metade do trajeto, o corredor nordestino foi ultrapassado por Giovani dos Santos, o brasileiro Solonei da Silva, o queniano Dickson Cheruiyot e o tanzianio Joseph Panga. Durante a passagem por um dos postos de hidratação, os brasileiros mostraram espírito de equipe. Solonei não conseguiu pegar um copinho de água para se hidratar. Giovani percebeu, diminuiu o ritmo e entregou o copo que pegou ao colega.



Solonei ficou para trás, e a disputa passou a ser entre o mineiro e a dupla africana. Os três se alternaram na ponta durante boa parte da metade final da prova. Na última parte do circuito, os corredores enfrentaram também a pista molhada. Foi quando Giovani se separou, abriu vantagem e chegou fazendo o sinal do quarto título com as duas mãos.



Largada da Volta Internacional da Pampulha contou com cerca de 14 mil corredores.



Veja Também