news:

Notícias

Chefe do EI conclama revolta na Arábia Saudita e promete atacar Israel

Publicado por TV Minas em 26/12/2015

foto_principal.jpg

Áudio é primeira mensagem de Abu Bakr al-Baghdadi em sete meses. Ele critica coalizão e diz que EI 'não vai se esquecer da Palestina'.

 

O chefe do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), Abu Bakr al-Baghdadi, conclamou uma revolta na Arábia Saudita e prometeu atacar Israel, em uma mensagem de áudio divulgada na Internet neste sábado (26).

 

Em sua primeira mensagem em sete meses, e após as derrotas militares do EI na Síria e no Iraque, Baghdadi critica a vasta coalizão de 34 países, cuja criação foi anunciada na Arábia Saudita, para "combater o terrorismo".

 

"Eles anunciaram recentemente uma coalizão (...) falsamente chamada de 'islâmica' e afirmaram que seu objetivo é combater o califado" proclamado pelo EI entre a Síria e o Iraque. Se esta coalizão fosse 'islâmica', ela estaria ajudando o povo sírio", disse Baghdadi.

 

Na mesma mensagem, de 24 minutos e monitorada pelo sistema americano de vigilância na Internet (SITE), o chefe do EI pede ao povo da Arábia Saudita que se rebele contra seus dirigentes.
Baghdadi ameaça ainda atacar Israel, afirmando que o EI "não vai se esquecer da Palestina".

 

A primeira e última aparição pública de Baghdadi ocorreu no verão (boreal) de 2014, na cidade iraquiana de Mossul, conquistada pelo EI.

Áudio é primeira mensagem de Abu Bakr al-Baghdadi em sete meses. Ele critica coalizão e diz que EI 'não vai se esquecer da Palestina'.


 


O chefe do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), Abu Bakr al-Baghdadi, conclamou uma revolta na Arábia Saudita e prometeu atacar Israel, em uma mensagem de áudio divulgada na Internet neste sábado (26).


 


Em sua primeira mensagem em sete meses, e após as derrotas militares do EI na Síria e no Iraque, Baghdadi critica a vasta coalizão de 34 países, cuja criação foi anunciada na Arábia Saudita, para "combater o terrorismo".


PATROCINADORES

 


"Eles anunciaram recentemente uma coalizão (...) falsamente chamada de 'islâmica' e afirmaram que seu objetivo é combater o califado" proclamado pelo EI entre a Síria e o Iraque. Se esta coalizão fosse 'islâmica', ela estaria ajudando o povo sírio", disse Baghdadi.


 


Na mesma mensagem, de 24 minutos e monitorada pelo sistema americano de vigilância na Internet (SITE), o chefe do EI pede ao povo da Arábia Saudita que se rebele contra seus dirigentes.
Baghdadi ameaça ainda atacar Israel, afirmando que o EI "não vai se esquecer da Palestina".


 


A primeira e última aparição pública de Baghdadi ocorreu no verão (boreal) de 2014, na cidade iraquiana de Mossul, conquistada pelo EI.


Áudio é primeira mensagem de Abu Bakr al-Baghdadi em sete meses. Ele critica coalizão e diz que EI 'não vai se esquecer da Palestina'.



O chefe do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), Abu Bakr al-Baghdadi, conclamou uma revolta na Arábia Saudita e prometeu atacar Israel, em uma mensagem de áudio divulgada na Internet neste sábado (26).



Em sua primeira mensagem em sete meses, e após as derrotas militares do EI na Síria e no Iraque, Baghdadi critica a vasta coalizão de 34 países, cuja criação foi anunciada na Arábia Saudita, para "combater o terrorismo".



PATROCINADORES

"Eles anunciaram recentemente uma coalizão (...) falsamente chamada de 'islâmica' e afirmaram que seu objetivo é combater o califado" proclamado pelo EI entre a Síria e o Iraque. Se esta coalizão fosse 'islâmica', ela estaria ajudando o povo sírio", disse Baghdadi.



Na mesma mensagem, de 24 minutos e monitorada pelo sistema americano de vigilância na Internet (SITE), o chefe do EI pede ao povo da Arábia Saudita que se rebele contra seus dirigentes.
Baghdadi ameaça ainda atacar Israel, afirmando que o EI "não vai se esquecer da Palestina".



A primeira e última aparição pública de Baghdadi ocorreu no verão (boreal) de 2014, na cidade iraquiana de Mossul, conquistada pelo EI.



Veja Também