news:

Sul de Minas

Presidente da câmara confessa assassinato de mecânico no Sul de Minas

Publicado por TV Minas em 20/10/2017

foto_principal.jpg

Corpo da vítima, de 25 anos, morta a tiros em Bom Repouso, será levado para Guarani das Missões; presidente da câmara da cidade mineira assumiu crime.

Matéria extraída do G1

 

O corpo do mecânico Ederson Rabuske, de 25 anos, morto a tiros em Bom Repouso, foi levado para a cidade natal dele, Guarani das Missões, no Rio Grande do Sul. O presidente da Câmara de Vereadores da cidade, Éderson dos Santos, confessou o crime. Ele renunciou ao cargo de vereador e responde em liberdade.

 

A carta de renúncia do vereador será lida nesta sexta-feira (20) em reunião extraordinária na Câmara Municipal. Depois, será feita a convocação do suplente.

 

Conforme a polícia, o mecânico e a namorada, que é ex-companheira do vereador, já vinham recebendo ameaças do político. Ele e Fernanda tinham terminado um relacionamento há 4 meses.

 

Ederson Rabuske era autônomo, tinha 25 anos e em Bom Repouso era conhecido pelo apelido: "Gaúcho". Ele veio para o Sul de Minas para morar com a esposa e a filha. Acabou se divorciando e tinha começado a namorar Fernanda há 1 mês.

 

"Não tenho o que reclamar dele, o tempo que a gente ficou junto, eu falei para ele, domingo pareceu uma despedida, eu falei que foi o mês mais feliz da nossa vida, juntos", disse a namorada da vítima, Fernanda Carolina Brandão.

 

Mesmo com a confissão, o vereador foi liberado pela polícia.

 

"Considerando o atual estágio das investigações, a medida de prisão preventiva é uma medida que não se impõe considerando a contribuição das pessoas envolvidas no atual estágio das investigações", disse o delegado Renato Mendes.

 

O corpo de Rabuske foi encontrado com marcas de tiros no bairro Campo Alegre, zona rural de Bom Repouso, enterrado em um buraco. O corpo só foi encontrado após a confissão do vereador. Ferramentas que seriam utilizadas para abrir o buraco também foram apreendidas.

 

A polícia investiga se mais pessoas participaram do crime.

 

 

Veja também:

Corpo de mecânico que estava desaparecido é encontrado enterrado​

Polícia investiga desaparecimento de mecânico no Sul de Minas​

Corpo da vítima, de 25 anos, morta a tiros em Bom Repouso, será levado para Guarani das Missões; presidente da câmara da cidade mineira assumiu crime.

Matéria extraída do G1

 


O corpo do mecânico Ederson Rabuske, de 25 anos, morto a tiros em Bom Repouso, foi levado para a cidade natal dele, Guarani das Missões, no Rio Grande do Sul. O presidente da Câmara de Vereadores da cidade, Éderson dos Santos, confessou o crime. Ele renunciou ao cargo de vereador e responde em liberdade.


 


A carta de renúncia do vereador será lida nesta sexta-feira (20) em reunião extraordinária na Câmara Municipal. Depois, será feita a convocação do suplente.


 


Conforme a polícia, o mecânico e a namorada, que é ex-companheira do vereador, já vinham recebendo ameaças do político. Ele e Fernanda tinham terminado um relacionamento há 4 meses.


 


Ederson Rabuske era autônomo, tinha 25 anos e em Bom Repouso era conhecido pelo apelido: "Gaúcho". Ele veio para o Sul de Minas para morar com a esposa e a filha. Acabou se divorciando e tinha começado a namorar Fernanda há 1 mês.


 


"Não tenho o que reclamar dele, o tempo que a gente ficou junto, eu falei para ele, domingo pareceu uma despedida, eu falei que foi o mês mais feliz da nossa vida, juntos", disse a namorada da vítima, Fernanda Carolina Brandão.


 


PATROCINADORES

Mesmo com a confissão, o vereador foi liberado pela polícia.


 


"Considerando o atual estágio das investigações, a medida de prisão preventiva é uma medida que não se impõe considerando a contribuição das pessoas envolvidas no atual estágio das investigações", disse o delegado Renato Mendes.


 


O corpo de Rabuske foi encontrado com marcas de tiros no bairro Campo Alegre, zona rural de Bom Repouso, enterrado em um buraco. O corpo só foi encontrado após a confissão do vereador. Ferramentas que seriam utilizadas para abrir o buraco também foram apreendidas.


 


A polícia investiga se mais pessoas participaram do crime.


 


 


Veja também:


Corpo de mecânico que estava desaparecido é encontrado enterrado​


Polícia investiga desaparecimento de mecânico no Sul de Minas​


Corpo da vítima, de 25 anos, morta a tiros em Bom Repouso, será levado para Guarani das Missões; presidente da câmara da cidade mineira assumiu crime.

Matéria extraída do G1

 



O corpo do mecânico Ederson Rabuske, de 25 anos, morto a tiros em Bom Repouso, foi levado para a cidade natal dele, Guarani das Missões, no Rio Grande do Sul. O presidente da Câmara de Vereadores da cidade, Éderson dos Santos, confessou o crime. Ele renunciou ao cargo de vereador e responde em liberdade.



A carta de renúncia do vereador será lida nesta sexta-feira (20) em reunião extraordinária na Câmara Municipal. Depois, será feita a convocação do suplente.



Conforme a polícia, o mecânico e a namorada, que é ex-companheira do vereador, já vinham recebendo ameaças do político. Ele e Fernanda tinham terminado um relacionamento há 4 meses.



PATROCINADORES

Ederson Rabuske era autônomo, tinha 25 anos e em Bom Repouso era conhecido pelo apelido: "Gaúcho". Ele veio para o Sul de Minas para morar com a esposa e a filha. Acabou se divorciando e tinha começado a namorar Fernanda há 1 mês.



"Não tenho o que reclamar dele, o tempo que a gente ficou junto, eu falei para ele, domingo pareceu uma despedida, eu falei que foi o mês mais feliz da nossa vida, juntos", disse a namorada da vítima, Fernanda Carolina Brandão.



Mesmo com a confissão, o vereador foi liberado pela polícia.



"Considerando o atual estágio das investigações, a medida de prisão preventiva é uma medida que não se impõe considerando a contribuição das pessoas envolvidas no atual estágio das investigações", disse o delegado Renato Mendes.



PATROCINADORES

O corpo de Rabuske foi encontrado com marcas de tiros no bairro Campo Alegre, zona rural de Bom Repouso, enterrado em um buraco. O corpo só foi encontrado após a confissão do vereador. Ferramentas que seriam utilizadas para abrir o buraco também foram apreendidas.



A polícia investiga se mais pessoas participaram do crime.



Veja também:



Corpo de mecânico que estava desaparecido é encontrado enterrado​



Polícia investiga desaparecimento de mecânico no Sul de Minas​



Veja Também