news:

Sul de Minas

Mãe que teria jogado recém-nascida pela janela é presa em Campanha

Publicado por TV Minas em 02/01/2016

foto_principal.jpg

Após depoimento, ela será levada para a penitenciária de Três Corações. Criança foi encontrada em hospital por enfermeira e morreu horas depois.

 

O corpo da recém-nascida que morreu após ter sido jogada de uma janela e abandonada pela mãe no saguão de um hospital foi enterrado na tarde desta quinta-feira (31) em Campanha (MG). De acordo com a Polícia Militar, a meninas nasceu prematura, com apenas 7 meses, e após ter recebido os primeiros cuidados, estava sendo levada para o Hospital Regional de Varginha (MG) quando não resistiu aos ferimentos.

 

O caso aconteceu ainda no final da manhã desta quinta-feira. O laudo do IML ainda não ficou pronto, mas, conforme a PM, a criança teve um afundamento no crânio. A mãe, de 26 anos, foi detida em casa e depois ouvida na delegacia da cidade. Ela deve ser transferida para a penitenciária de Três Corações (MG).

 

"No desespero, ela tentou se desfazer da criança, do feto, já no vaso sanitário. Aí não conseguindo, ela arremessou essa criança pela janela. Até agora nós estamos trabalhando pelo lado do homicídio"", disse o delegado José Ronaldo Kniff.

 

Em depoimento, a mulher disse que não sabia que estava grávida e que foi ao hospital com fortes dores abdominais. Depois de tomar soro e remédio pra dor, ela teria ido ao banheiro, onde deu á luz a criança.

 

A enfermeira chefe do pronto-atendimento não foi autorizada a gravar, mas informou que o bebê foi encontrado no chão de uma ala interna e que não haveria dúvida de que ele tenha sido jogado pela janela de um banheiro do lado de dentro do hospital, já que a recém-nascida apresentava ferimentos pelo corpo.

 

Os parentes da mãe do bebê dizem estar surpresos com a notícia, já que ninguém sabia que ela estava grávida. "Eu assustei. O que aconteceu, ninguém sabe ainda", disse o familiar, Arilson Maçano da Cunha.

Após depoimento, ela será levada para a penitenciária de Três Corações. Criança foi encontrada em hospital por enfermeira e morreu horas depois.


 


O corpo da recém-nascida que morreu após ter sido jogada de uma janela e abandonada pela mãe no saguão de um hospital foi enterrado na tarde desta quinta-feira (31) em Campanha (MG). De acordo com a Polícia Militar, a meninas nasceu prematura, com apenas 7 meses, e após ter recebido os primeiros cuidados, estava sendo levada para o Hospital Regional de Varginha (MG) quando não resistiu aos ferimentos.


 


O caso aconteceu ainda no final da manhã desta quinta-feira. O laudo do IML ainda não ficou pronto, mas, conforme a PM, a criança teve um afundamento no crânio. A mãe, de 26 anos, foi detida em casa e depois ouvida na delegacia da cidade. Ela deve ser transferida para a penitenciária de Três Corações (MG).


 


PATROCINADORES

"No desespero, ela tentou se desfazer da criança, do feto, já no vaso sanitário. Aí não conseguindo, ela arremessou essa criança pela janela. Até agora nós estamos trabalhando pelo lado do homicídio"", disse o delegado José Ronaldo Kniff.


 


Em depoimento, a mulher disse que não sabia que estava grávida e que foi ao hospital com fortes dores abdominais. Depois de tomar soro e remédio pra dor, ela teria ido ao banheiro, onde deu á luz a criança.


 


A enfermeira chefe do pronto-atendimento não foi autorizada a gravar, mas informou que o bebê foi encontrado no chão de uma ala interna e que não haveria dúvida de que ele tenha sido jogado pela janela de um banheiro do lado de dentro do hospital, já que a recém-nascida apresentava ferimentos pelo corpo.


 


Os parentes da mãe do bebê dizem estar surpresos com a notícia, já que ninguém sabia que ela estava grávida. "Eu assustei. O que aconteceu, ninguém sabe ainda", disse o familiar, Arilson Maçano da Cunha.


Após depoimento, ela será levada para a penitenciária de Três Corações. Criança foi encontrada em hospital por enfermeira e morreu horas depois.



O corpo da recém-nascida que morreu após ter sido jogada de uma janela e abandonada pela mãe no saguão de um hospital foi enterrado na tarde desta quinta-feira (31) em Campanha (MG). De acordo com a Polícia Militar, a meninas nasceu prematura, com apenas 7 meses, e após ter recebido os primeiros cuidados, estava sendo levada para o Hospital Regional de Varginha (MG) quando não resistiu aos ferimentos.



O caso aconteceu ainda no final da manhã desta quinta-feira. O laudo do IML ainda não ficou pronto, mas, conforme a PM, a criança teve um afundamento no crânio. A mãe, de 26 anos, foi detida em casa e depois ouvida na delegacia da cidade. Ela deve ser transferida para a penitenciária de Três Corações (MG).



PATROCINADORES

"No desespero, ela tentou se desfazer da criança, do feto, já no vaso sanitário. Aí não conseguindo, ela arremessou essa criança pela janela. Até agora nós estamos trabalhando pelo lado do homicídio"", disse o delegado José Ronaldo Kniff.



Em depoimento, a mulher disse que não sabia que estava grávida e que foi ao hospital com fortes dores abdominais. Depois de tomar soro e remédio pra dor, ela teria ido ao banheiro, onde deu á luz a criança.



A enfermeira chefe do pronto-atendimento não foi autorizada a gravar, mas informou que o bebê foi encontrado no chão de uma ala interna e que não haveria dúvida de que ele tenha sido jogado pela janela de um banheiro do lado de dentro do hospital, já que a recém-nascida apresentava ferimentos pelo corpo.



Os parentes da mãe do bebê dizem estar surpresos com a notícia, já que ninguém sabia que ela estava grávida. "Eu assustei. O que aconteceu, ninguém sabe ainda", disse o familiar, Arilson Maçano da Cunha.



Veja Também