news:

Bem Estar

Derreta-se ao ver chimpanzé agradecendo a cientista que salvou sua vida

Publicado por TV Minas em 04/01/2016

foto_principal.jpg

Esse é, sem dúvida, um dos registros mais emocionantes sobre o contato de humanos e primatas.

 

A Dra. Jane Goodall encontrou a fêmea de chimpanzé à beira da morte. Seu estado de saúde era gravíssimo. Ela foi resgada pela ONG IJG, fundada por Jane no ano de 1977.

 

A pesquisadora é britânica e possui uma abordagem considerada revolucionária. Fez inúmeras descobertas incríveis sobre o comportamento dos chimpanzés na Tanzânia. Hoje, com 78 anos, ela pode ver o fruto de sua dura luta para ajudar e proteger os primatas.

 

Chamada de Wounda, a chimpanzé foi tratada, medicada e passou por um longo processo de recuperação, sempre com muito carinho e zelo por parte das pessoas da ONG.

 

 

Este era o estado da chimpanzé quando foi resgada pela ONG.

 

 

O vídeo mostra, exatamente, o dia que ela foi solta em uma reserva florestal após o processo de recuperação. Todos pensavam que Wounda iria correr quando a gaiola fosse aberta, mas ela surpreendeu a todos quando começou uma espécie de “ritual de agradecimento”.

 

Ela olhou a floresta, como se não acreditasse ter voltado para a selva. Ela pula em cima da gaiola, olha a floresta a sua volta novamente e, repentinamente, dá um longo abraço na pesquisadora que a encontrou e salvou sua vida.

 

O seu comportamento foi considerado por biólogos especialistas em comportamento como um agradecimento. Ao que tudo indica, ela tinha consciência de tudo o que aconteceu e sabia exatamente quem foi a pessoa responsável por estar viva. Tente segurar as lágrimas!

 

 

Confira o vídeo abaixo:

 

Esse é, sem dúvida, um dos registros mais emocionantes sobre o contato de humanos e primatas.


 


A Dra. Jane Goodall encontrou a fêmea de chimpanzé à beira da morte. Seu estado de saúde era gravíssimo. Ela foi resgada pela ONG IJG, fundada por Jane no ano de 1977.


 


A pesquisadora é britânica e possui uma abordagem considerada revolucionária. Fez inúmeras descobertas incríveis sobre o comportamento dos chimpanzés na Tanzânia. Hoje, com 78 anos, ela pode ver o fruto de sua dura luta para ajudar e proteger os primatas.


 


Chamada de Wounda, a chimpanzé foi tratada, medicada e passou por um longo processo de recuperação, sempre com muito carinho e zelo por parte das pessoas da ONG.


 


 


Este era o estado da chimpanzé quando foi resgada pela ONG.


 


PATROCINADORES

 


O vídeo mostra, exatamente, o dia que ela foi solta em uma reserva florestal após o processo de recuperação. Todos pensavam que Wounda iria correr quando a gaiola fosse aberta, mas ela surpreendeu a todos quando começou uma espécie de “ritual de agradecimento”.


 


Ela olhou a floresta, como se não acreditasse ter voltado para a selva. Ela pula em cima da gaiola, olha a floresta a sua volta novamente e, repentinamente, dá um longo abraço na pesquisadora que a encontrou e salvou sua vida.


 


O seu comportamento foi considerado por biólogos especialistas em comportamento como um agradecimento. Ao que tudo indica, ela tinha consciência de tudo o que aconteceu e sabia exatamente quem foi a pessoa responsável por estar viva. Tente segurar as lágrimas!


 


 


Confira o vídeo abaixo:


 



Esse é, sem dúvida, um dos registros mais emocionantes sobre o contato de humanos e primatas.



A Dra. Jane Goodall encontrou a fêmea de chimpanzé à beira da morte. Seu estado de saúde era gravíssimo. Ela foi resgada pela ONG IJG, fundada por Jane no ano de 1977.



A pesquisadora é britânica e possui uma abordagem considerada revolucionária. Fez inúmeras descobertas incríveis sobre o comportamento dos chimpanzés na Tanzânia. Hoje, com 78 anos, ela pode ver o fruto de sua dura luta para ajudar e proteger os primatas.



Chamada de Wounda, a chimpanzé foi tratada, medicada e passou por um longo processo de recuperação, sempre com muito carinho e zelo por parte das pessoas da ONG.



PATROCINADORES

Este era o estado da chimpanzé quando foi resgada pela ONG.



O vídeo mostra, exatamente, o dia que ela foi solta em uma reserva florestal após o processo de recuperação. Todos pensavam que Wounda iria correr quando a gaiola fosse aberta, mas ela surpreendeu a todos quando começou uma espécie de “ritual de agradecimento”.



PATROCINADORES

Ela olhou a floresta, como se não acreditasse ter voltado para a selva. Ela pula em cima da gaiola, olha a floresta a sua volta novamente e, repentinamente, dá um longo abraço na pesquisadora que a encontrou e salvou sua vida.



O seu comportamento foi considerado por biólogos especialistas em comportamento como um agradecimento. Ao que tudo indica, ela tinha consciência de tudo o que aconteceu e sabia exatamente quem foi a pessoa responsável por estar viva. Tente segurar as lágrimas!



Confira o vídeo abaixo:





Veja Também