Mulher morre de desnutrição por carregar feto calcificado durante nove anos

Publicado por Tv Minas em 17/03/2023 às 12h24

Fonte: G1

Ea apresentava sintomas persistentes de dor abdominal, gases e sensação de "borbulhar" depois de comer.

Uma refugiada congolesa de 50 anos morreu de desnutrição severa após carregar um feto calcificado dentro do intestino durante nove anos.

De acordo com o estudo do caso, publicado no início do mês na revista científica BMC Women's Health, ela apresentava sintomas persistentes de dor abdominal, gases e sensação de "borbulhar" depois de comer.

Exames posteriores revelaram que ela tinha um feto calcificado, também conhecido como “bebê de pedra”, alojado dentro dos seus intestinos, o que a estava causando obstrução intestinal grave e subseqüente desnutrição.

Feto calcificado estava alojado dentro do intestino.  — Foto: Reprodução/BMC Women's HealthFeto calcificado estava alojado dentro do intestino. 

Depois de ter sido maltratada por médicos na Tanzânia ao perder o bebê devido a um aborto espontâneo, ela nunca mais frequentou o sistema de saúde. Este seria o nono filho da mulher.

Ao chegar nos Estados Unidos, exames de imagem confirmaram que se tratava de um caso de litopédio, que é quando o feto se desenvolve no abdômen e não no útero, gerando a calcificação. Essa complicação da gravidez é extremamente rara e pode permanecer assintomática.

Após o diagnóstico, foi indicado que ela passasse por uma cirurgia para retirar o feto e assim desobstruir o intestino. No entanto, por medo do procedimento, ela recusou e acabou morrendo por desnutrição 14 meses após chegar ao país. Isso ocorreu porque a presença do feto impedia a absorção eficiente de nutrientes e comprimia os demais órgãos.

Compartilhe essa matéria: